Metade da população do Huambo sem registo de nascimento

Os balcões únicos do empreendedor (BUE) estão a ser transformados em postos de registo civil e comercial para reduzir o número de cidadãos sem registo na província, sendo que se estima que cerca de 800 mil são crianças com idades compreendidas entre os zero a 17 anos

Por:texto de Milton Manaça

Cerca de um milhão e 400 mil crianças, adolescentes e jovens residentes na província do Huambo não estão registados, segundo dados avançados nesta cidade pelo director provincial da Justiça e Direitos Humanos, Ernesto Estevão.A população do Huambo está estimada em cerca de 2 milhões e 500 mil habitantes, entretanto, deste número somente um milhão e 100 mil estão registados, o que quer dizer que mais de metade da população não possue o registo civil que os habilite a ter o Bilhete de Identidade (BI) para atestar a sua cidadania angolana. Ernesto Estevão fez saber que do total por registar, cerca de 800 mil têm a idades compreendidas entre os zero e os 17 anos.

“Implica dizer que estamos diante de mais de um milhão e 400 mil habitantes por registar no Huambo. Nesta população, encontramos mais crianças e jovens”, disse Ernesto Estevão.

Campanha para menores de 14 anos

Para inverter o quadro, todos os balcões únicos do empreendedor (BUE) a nível da província do Huambo estão a ser transformados em postos de registo civil e comercial, de acordo com Ernesto Estevão. Aproximar a justiça dos cidadãos é uma tarefa cada vez mais exigente das autoridades com vista a diminuir o número de cidadãos que ainda não foram reconhecidos pelo Estado. O mais novo posto de registo civil nesta província foi aberto Quinta-feira, na Avenida da Independência, cidade do Huambo. Trata-se do 9º posto de registo civil que delegou competências aos delegados dos BUE para fazerem também registos de nascimento dos zero aos 13 anos. Ernesto Cristóvão disse que os BUE continuarão a existir, mais com a extensão dos registos civis e comerciais.

error: Content is protected !!