SIC Investigação a fuga de documento

O director do Gabinete de Comunicação e Imprensa da PGR, Álvaro da Silva João, num comunicado de imprensa divulgado na Quinta-feira, diz que além do documento endereçado à referida empresa, posteriormente a sua instituição recebeu a resposta, dias depois de ter vazado nas redes sociais um draft da resposta ao ofício.

Diz ainda que procedeu-se à abertura de um processo-crime junto do Serviço de Investigação Criminal (SIC) alegadamente “pelo facto de tais práticas começarem a ser recorrentes e ante da gravidade daquela publicação gratuita e maliciosa, configurando-se na violação do segredo de justiça e violação e divulgação de documentos classificados”. Por outro lado, a PGR apela à sociedade a abster-se de publicar e partilhar documentos e peças processuais a coberto de segredo de justiça e de outras práticas análogas.

OPAÍS teve acesso ao aludido draft em que a administração do Edifício Bengo do Belas Business Park esclarece que a empresa Hearman Consultants é proprietária da sala nº 305, a sala nº 306 pertence à sociedade de Consultoria Estudos e Projectos. Diz ainda que não existem salas nº 30 e nº 801, mas sim salas 801A e 801B. Quanto à sala nº 802, informa que não dispõem de qualquer informação, recomendando a PGR que contacte a promotora. Em relação à Rui Fonseca, esclarece que não existe qualquer registo, porém, ressalta existir um cidadão identifi cado por Rui Herlândio Campos da Fonseca, proprietário da sala 304.

Todavia, não têm certeza de que seja a mesma pessoa. O mesmo acontece com Marina Manuel, o registo que têm é de que a sala 801B pertence à cidadã Marina Da Conceição Fontes Bravo da Rosa Manuel. Também não têm certeza de que é a mesma pessoa. Não têm qualquer registo de existência de salas em nome de Armando Manuel, ex-ministro das Finanças, Ana Manuel, Joaquim Sebastião, bem como das empresas SOANORT e da Shalter & Confort. Já a empresa Hearman Consultants, propriedade de Armando Manuel, Marina da Conceição Manuel e uma fi lha do casal é a titular dos imoveis 308 e 309. Diz ainda que não têm qualquer registo da existência de algum imóvel em nome de João Kipipa, mas sim de João Boa Francisco Quipipa, titular da sala nº 402. Todavia, também não têm a certeza que seja a mesma pessoa.

error: Content is protected !!