Expo hotel termina com vários acordos de parceria

A primeira edição da Expohotel, que terminou ontem, em Luanda, reuniu um total de 130 expositores do ramo da hotelaria, desde hotéis, fábricas de bebidas e alimentação, têxtil e outros, numa promoção da Associação de Resorts e Hotéis de Angola (AHRA).

Brenda Sambo

Vários acordos de parceria foram estabelecidos entre as empresas do sector hoteleiro e também algumas associadas, desde empresas do sector das bebidas, alimentação , têxtil e outros, na ExpoHotel2019 que decorreu durante quatro dias e terminou ontem nas instalações da Televisão Pública de Angola (TPA) da Camama, adiantou o secretário da Associação da Associação dos Hotéis e Resorts de Angola (AHRA), Ramiro Barreira

O responsável, que falou ontem em exclusivo a OPAÍS, avançou que participaram no evento empresas intervenientes no ramo, desde fábricas têxteis , fábrica de colchões, agências de viagens, segurança alimentar, bebidas e outros. Referiu ainda que durante os quatro dias cerca de 10 mil pessoas visitaram a Expohotel, com maior incidência para a área da restauração. Ramiro Barreira disse ainda que apesar de algumas falhas que decorreram no início da ExpoHotel, o balanço é globalmente positivo. Por isso, a organização prevê que a mesma seja realizada anualmente ou, ao menos, de dois em dois anos.

Expositores fazem balanço positivo

Por sua vez, o director técnico da fazenda Cabuta, Vladimiro de Carvalho, disse a OPAÍS que os resultados foram positivos, na medida em que o objectivo das feiras não é vender, mas fazer captação de fornecedores e revendedores.

E, nesse aspecto, de acordo com o empresário, que expôs a sua marca de café, “tivemos nota positiva, porque a feira representa para a fazenda a captação de novos clientes”, acrescentou. Para o responsável, o turismo está sempre agregado ao café. A nova realidade do país exige que se realizem eventos do género, pelo que espera por mais iniciativas como a da ExpoHotel.

Já a directora financeira do hotel Tivoli, Luduvina Saraiva, disse que durante a feira foi possível vender a imagem do hotel aos visitantes e não só, no que concerne os serviços do hotel, desde alojamento, alimentação entre outros serviços. Para os próximos anos deseja maior organização e informação para atrair mais visitantes, uma vez que a feira serve para os empresários divulgarem os seus produtos a um maior número de pessoas.

“A Feira serviu para podermos divulgar os nossos produtos e serviços, e com isso estamos muito felizes com o resultado”, disse Para a gestora, falta mais investidores na área, pois a maioria dos hotéis ainda recorrem aos produtos importados, tendo adiantado que poucos hotéis consomem produtos nacionais.

A Expohotel foi realizada pela AHRA com o intuito de identificar o potencial industrial existente no país em relação à produção de materiais que suportam as unidades hoteleiras em todas as suas dimensões e necessidades.

Por outra, desencadear um amplo debate sobre a problemática de preços praticados nas unidades hoteleiras em Angola, focalizando também a experiência de outros países participantes; identificar os constrangimentos que as unidades hoteleiras enfrentam na sua estrutura de custos, no âmbito do investimento e parceria público- privada, por considerar prioridade.

 

 

error: Content is protected !!