Gala distingue personalidades do ano em diversas áreas

Os músicos Jorge Sanjai e Rijo Master, com dois troféus cada, foram os destaques da 3ª edição da Gala de Premiação “Huambo Cidade”, que distinguiu na madrugada de ontem, Domingo, as personalidades do planalto central que mais se destacaram em diversas áreas.

O evento, testemunhado pelo administrador do município do Huambo, João Manuel Calão Figueiredo, e pelo director da Cultura, Turismo, Juventude e Desportos, Jeremias Piedade, bem como figuras ligadas ao mundo da política, desporto, empresariado e da moda, inseriu-se nas comemorações dos 107 anos da cidade do Huambo, assinalados dia 21.

Jorge Sanjai venceu nas categorias de Música do Ano e Voz Masculina do Ano, enquanto Rijo Master arrebatou o troféu, na vertente de Música Revelação do Ano e Hiop-Hop do Ano, num evento bastante interactivo, marcado com cor, luz e música. O grupo Relíquias venceu o prémio de Voz Feminina do Ano, que também premiou o Grupo Anjinhas da Sé, com o troféu de Canção Gospel do Ano, e Chico Pobre, no Figura Mais Popular.

O jornalista Aurélio Janeiro Sacalei Soi, da delegação da Agência Angola Press (ANGOP) na província do Huambo venceu categoria de Imprensa, ao passo que Otenásio Ramires Matias, da Rádio Mais, arrebatou o troféu na categoria de Rádio, tal como na 1ª edição, em que os dois profissionais conquistaram os mesmos prémios.

Entre os premiados no evento, que distinguiu um total de 26 categorias subdivididas em oito sectores: Música, Cultura, Cinema e Artes, Desporto, Jornalismo, Educação, Popularidade e Empresa, consta Zidério Manuel Ngola e Elizabeth Fernando os de actor e actriz do ano, respectivamente.

O troféu de melhor Grupo Teatral foi para o colectivo Renascer, ao passo que os poetas da Indumentária levaram o prémio na categoria de Poesia, Alexandre Rodrigues de melhor Fotografo, João Pintar de Salva de Treinador do Ano e Augusto Sachilemo, de Jogador do Ano, numa gala elegeu ainda a equipa e feminina de futebol salão “4 de Junho”, como a formação do Ano.

Augusto Roque Sapengo venceu na categoria de Escritor do Ano, enquanto Pedro Hospital, o prémio de Artista Plástico, Ferreira Vasco, na de Professor do Ano, Keicy Cerus de Modelo Masculino, enquanto do lado oposto venceu Jéssica Calvaleira, o de melhor grupo de dança coube aos The Dance e de promotor do Ano, a Benedito Chitumba.

A empresa Universo Digital ficou com o troféu de melhor empresa. Além da distinção, que contou com a participação de 78 candidatos e cujo critério de selecção dos vencedores baseouse numa votação pública, tendo em conta a criatividade, personalidade, responsabilidade e vontade de contribuir no desenvolvimento da província, foram homenageados Rosa Pereira (pelo contributo na cultura), Jorge Sanjei (música), Edna Mateia (cantora), o projecto Camela Amós, entre outras individualidades. O músico Jorge Sanjai, Cecy Tchavala, os grupos de dança 4P, Dadinha Augusto, Duda e Edy Pessela tiveram, na gala, um outro momento importante, que distinguiu as figuras que mais se destacaram nas suas respectivas áreas de actividade.

A cidade do Huambo, capital da província com o mesmo nome, foi fundada a 21 de Setembro de 1912, pelo então governador- geral de Angola, o general José Mendes Norton de Matos.

error: Content is protected !!