Carta do eleitor: Apelo pelo Sumbe

Rufino Sebastião
Sumbe – Cuanza-Sul 

Caro director Vivo na cidade do Sumbe e lamento que o jornal OPAÍS não noticie mais sobre a nossa cidade. Aqui estamos mal, é só buracos nas ruas. Não sei o que se passa e também não acredito na desculpa de que as ruas estão assim porque aqui passam muitos camiões. Mas se os camiões passam aqui e as estradas ficam como estão, então, as outras cidades, do Lobito, Benguela e Luanda também deveriam estar bem esburacadas. Parece uma cidade abandonada. O Porto Amboim também. Será que não existe uma técnica para resolver de uma vez só os problemas dos buracos na nossa cidade? Até nem sei se se pode dizer mesmo que é cidade, porque não parece. O nosso governador é novo, não tem culpa, mas acho que os outros também não tiveram culpa. O Sumbe até que podia ser uma cidaee bonita, tem coisas bonitas, mas não atrai. Só mesmo as bebedeiras do FestiSumbe é que trouxeram pessoas. Mas tirando esta festa, todo o ano ficamos só a ver os turistas a passar com os seus carros para o Lobito ou para Luanda, porque o Sumbe não está bonito, não é um bom lugar para ficar. Então o meu apelo vai para que o Governo central olhe mais para a nossa cidade e para a nossa província, aqui mesmo perto de Luanda, para que o Sumbe se transforme numa cidade bonita e agradável

error: Content is protected !!