Festa do futebol amputado começa em Benguela

Seis selecções africanas vão disputar o Campeonato Africano que a cidade de Benguela acolhe a partir de hoje. A ministra da Juventude e desportos, Ana Paula Sacramento, vai fazer o discurso de abertura

Por:Sebastião Félix

A província de Benguela, em Angola, acolhe a partir de hoje o Campeonato Africano de futebol com muletas. O Governo da cidade das Acácias Rubras, com o suporte técnico do Comité Paralímpico Angolano (CPA), criaram condições para as selecções disputarem o troféu. Para além dos donos de casa, Nigéria, Camarões, Tanzânia, Serra Leoa e Libéria são as selecções que se vão bater na prova. A Libéria, com o estatuto de campeã africana, está no palco da competição para defender o título. Por esta razão, terá pela frente Angola, campeã do mundo no México em 2018 e vice-campeã africana. É ponto assente que não será uma prova fácil para os liberianos e as demais equipas inscritas no certame.

De acordo com a organização, a reunião técnica foi realizada ontem, no fim da tarde, e esta definiu tudo o que estava agendado para o arranque do Campeonato Africano. A prova decorre de dois em dois anos e contará com a presença de altos funcionários do Comité Paralímpico Africano, bem como de altos dirigentes da província de Benguela. Segundo os regulamentos, o jogo de futebol para amputados é disputado em dois períodos de vinte e cinco minutos. O intervalo é de dez minutos. No palco da competição, no Estádio do Nacional de Benguela, a ministra da Juventude e Desportos, Ana Paula Sacramento, vai fazer o discurso de abertura.

error: Content is protected !!