Fazenda Cambau exporta para Portugal

Sete toneladas de limão e tangerina é a quantidade de citrinos que a Fazenda Cambau, situada na província do Cuanza-Sul fornece ao mercado interno e a Portugal, por semana, desde 2018

A fazenda, situada na aldeia Cambau, a 70 quilómetros da vila de Calulo, município do Libolo, produz os citrinos numa área de 60 hectares, com 36 mil plantas que dão autonomia para o consumo interno e o excedente, de acordo com as necessidades do mercado, é exportado. A Fazenda cobre uma área de 245 hectares destinada só a frutas sendo uma zona “ virgem” , sem necessidade do uso de fertilizantes, onde é praticada agricultura mecanizada com rega à gota cuja fonte de água cobre uma superfície (barragem) de 2.5 quilómetros quadrados. Esta informação foi prestada pelo proprietário da fazenda, o empresário Carlos Cunha, ao ministro da Agricultura e Florestas, António Francisco de Assis, após visita de, quase uma semana ao Cuanza-Sul, que terminou nesta Quinta-feira.

Carlos Cunha contou também ao ministro que estão a produzir mangas, em 50 hectares, onde tem 12 mil plantas, bem como 12 hectares com seis mil abacateiros de oito variedades. “Estamos apostados a produzir frutas e desta forma o país será autosuficiente”. A par disso, segundo o fazendeiro, tem em preparação outros 30 hectares, onde serão plantados o abacateiro por enxertia e tem já plantado um milhão de pés de ananás em 18.8 hectares de terras.“

Daremos início, nos próximos dias, à plantação de um milhão de pés do café arábica numa extensão de 200 hectares de terras como forma de diversificar e pensar não só no mercado interno, mas também no exterior,” avançou a fonte. Impressionado com a dimensão da Fazenda, o ministro António Francisco de Assis interrogou o empresário e os técnicos, entre angolanos e sul-africanos, sobre como é que controlam as pragas, ao que responderam ser por via da pulverização e adubação das terras com recurso ao calcário dolomítico.

Do ponto de vista organizativo, havendo um supervisor que coordena as actividades e os agrónomos que são responsáveis por uma a duas culturas existentes, sem intromissão. No final da visita o titular da pasta da Agricultura manifestou sua satisfação pelo trabalho e pelas zonas na Fazenda que não foram devastadas, conservando a floresta originária. O Cuanza-Sul é uma província situada a sul da capital de Angola (Luanda) e dista mais ou menos 388, quilómetros, cerca de 5 h 50 minutos, em viagem de rodoviária.

leave a reply

error: Conteúdo Protegido!