Governo propõe a “parceiros” portagem e exploração de infraestrutura nas estradas

O ministro da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, está em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, à procura de parceria paras a execução do seu plano de trabalho quinquenal, que prevê a construção e reabilitação de 8.200 quilómetros de estradas pavimentadas, ao ritmo de, em média, 1.600 km por ano.

Ao intervir no 26º Congresso Mundial de Estradas, que decorre de 6 a 10 do corrente mês nesta cidade, o governante declarou que o Executivo anseia por quaisquer iniciativas individuais, em parcerias e alianças ou em parcerias público-privadas para a concretização desse desiderato e não só, de acordo com uma nota de imprensa a que OPAÍS teve acesso.

As parcerias a que se refere visam, sobretudo, a construção de rodovias, a exploração de sistemas de portagem, a concessão ou exploração de infra-estrutura pública entre outras acções. “Estamos no começo e ainda temos um longo caminho a percorrer, mas os nossos recursos nacionais não são suficientes”, frisou.

Por outro lado, Manuel Tavares garantiu aos participantes que foram tomadas medidas para criar um bom ambiente de negócios com leis para proteger os investimentos privados, amigáveis para investidores, empreendedores e empresários nacionais e estrangeiros.

Declarou que, em termos de infra-estruturas públicas, o programa do Governo fez uma aposta clara na construção e reabilitação de infra-estruturas rodoviárias para restaurar os vínculos entre todas as cidades, de modo a garantir maior ligação territorial e desenvolvimento harmonioso do país. Enfatizou que a rede rodoviária global do país é de 76.000 quilómetros, dos quais somente 13.000 quilómetros de estradas estão as faltados.

O ministro lidera uma delegação que integra o secretário de Estado da Construção, Manuel José Molares d’Abril, o presidente do Conselho de Administração do Fundo Rodoviário e Obras de Emergência, Conceição Luís Cristóvão, entre outros técnicos do sector. De realçar que o 26º Congresso Mundial de Estradas, patrocinado pelo xeque Mohamed bin Zayed Al Nahyan, príncipe herdeiro de Abu Dhabi e vice-comandante supremo das Forças Armadas dos Emiratos Árabes Unidos, reúne vários especialistas em estradas e construtores.

O Congresso, que acontece pela primeira vez no Oriente Médio, atrai mais de 3.000 delegados, entre os quais dezenas de ministros de mais de 140 países. Com base no tema “Conectando culturas, possibilitando economias”, o Congresso Mundial de Estradas de Abu Dhabi 2019 tem como objectivo criar um impacto positivo nos sistemas rodoviários em todo o mundo. Além das sessões, mais de 150 empresas de todo o mundo exibem os seus serviços e produtos na área de exposições.

Como anfitriões, os Emiratos Árabes Unidos têm o maior pavilhão nacional, de 900 metros quadrados, enquanto a Arábia Saudita, o Reino Unido e a China, estão entre os mais de 25 países que devem expor.

 

error: Content is protected !!