Jovens do Prenda animam Muzongué da Tradição no Kilamba

O palco do Kilamba será também partilhado pelos músicos Calabeto, Augusto Chacaya, António Paulino, Bessa Teixeira e Margareth do Rosário.

Um ano após a sua última passagem pelo palco do Centro Cultural e Recreativo Kilamba, em Luanda, para assinalar os seus 50 anos de existência, o agrupamento Jovens do Prenda regressa ao local para mais um Muzongué da Tradição. O convívio marcado para o próximo Domingo, 13, o grupo criado por Chico Montenegro, Didi da Mãe Preta, Tony do Fumo, Augusto Chacaya, Kangongo, Mingo e Verry Inácio, terá a soberana oportunidade para relembrar velhos sucessos e mostrar em palco a riqueza e o valor da Música Popular Angolana. Detentor de um rico reportório, onde se destacam temas como “Tendinha”, “Seguida de “Desespero”, “Chiquita”, “Nguenda nyubeka” e “Longa Marcha”, “Majame”, “Samba Samba”, “Nova Cooperação”, continua fiel à sua linha rítmica e melódica para a satisfação da enorme legião de fãs espalhados pelo país. Numa jornada dedicada à exaltação da música popular angolana, o palco do Kilamba vai também testemunhar o desfiles de Calabeto, Augusto Chacaya, António Paulino, Bessa Teixeira e Margareth do Rosário.

Jovens do Prenda

O Conjunto Jovens do Prenda surgiu em 1968 com a designação Jovens do Catambor, passando ainda nesse mesmo ano a chamar-se Jovens da Maianga e, finalmente, em 1969 adoptou a designação actual de Jovens do Prenda. O nome atribuído ao colectivo, naquela altura, surgiu a conselho de Manguxi, um empresário do Sambizanga que era proprietário do Salão Braguês e alugava aparelhagens, que sugeriu que o grupo tivesse a denominação do bairro de onde são provenientes”, dai o nome Os Jovens do Prenda, já que o grupo era originário deste histórico de bairro Luanda. A formação de Os Jovens do Catambor já possuía um leque impressionante de músicos onde se destacavam nomes como Manuelito Maventa, (viola solo), Zeca Kaquarta, (tambor), Napoleão, (puita) e Juca, (dikanza). José Keno, o guitarrista emblemático dos Jovens do Prenda, entrou para o grupo vindo dos Sembas e com a sua entrada fica completa, em 1969, a primeira formação de Os Jovens do Prenda com José Keno (viola solo), Zé Gama (baixo), Luís Neto (voz), Kangongo (tambor baixo) e Chico Montenegro (tambor solo).

 

error: Content is protected !!