Adalberto e Danda em “banho-maria” na corrida à presidência da UNITA

Alcides Sakala Simões, Abílio Kamalata Numa e Estêvão Pedro Kachiungo estão aptos para concorrer à liderança da UNITA, durante o XIII congresso desta formação política marcado para os dias 13 e 15 de Novembro.

A informação foi avançada esta Sexta-feira, em Luanda, pelo porta-voz do congresso, Rúben Sicato, no final da reunião extraordinária do Comité Permanente do partido e que a ANGOP noticiou.

Rúben Sicato indicou que os outros pré-candidatos Raul Danda e Adalberto da Costa Júnior ainda não apresentaram os requisitos exigidos para concorrer à presidência da UNITA.

Rau Danda (actual vice-presidente), disse o porta-voz, tem oito dias para confirmar a sua militância na UNITA durante 15 anos sem nenhuma interrupção, face aos estatutos do partido.

Raul Danta havia interrompido durante um período a sua militância na UNITA, o maior partido da Oposição em Angola.

A comissão de mandatos decidiu, igualmente, que Adalberto da Costa Júnior confirme, com provas, num período de três dias, a renúncia da sua nacionalidade portuguesa para poder concorrer à liderança da UNITA.

Segundo Rúben Sicato, nenhum candidato pode possuir dupla nacionalidade, já que o presidente do partido é automaticamente o cabeça de lista às eleições presidenciais, o que impede um estrangeiro governar o país.

Entretanto, o Comité Permanente indicou a deputada Albertina Ngolo para ocupar interinamente o cargo de presidente do grupo parlamentar do partido, em função da candidatura de Adalberto da Costa Júnior à liderança do partido.

O XIII Ordinário da UNITA realiza-se sob o lema “Patriotismo, Coesão e Cidadania”.

Com  ANGOP

error: Content is protected !!