INPC promove workshop sobre Património Cultural

Em foco estão assuntos ligados a listas do Património Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), a proclamação da Lista das Obras-primas do Património Intangível e a Lista do Património Cultural Imaterial de 2003.

Adjelson Coimbra

O Instituto Nacional do Património Cultural (INPC) promove, na próxima Sexta-feira, 18, das 10 às 12 horas, na Faculdade de Ciências Sociais da Universidade Agostinho Neto, um workshop sobre o Património Cultural.

O colóquio, com a prelecção do antropólogo André de Castro Soares, concentrar-se- á nas listas do Património Mundial da Organização das Nações Unidas para a Educação, Ciência e Cultura (UNESCO), na proclamação da Lista das Obras-primas do Património Intangível e a Lista do Património Cultural Imaterial de 2003.

Em entrevista a este jornal, a directora do Instituto Nacional do Património Cultural, Cecília Gourgel, avançou que, com este workshop, pretende-se dar a conhecer as implicações da Convenção para a Salvaguarda do Património Cultural Imaterial da UNESCO de 2003, em particular de Angola e as suas expressões culturais intangíveis que estão ainda por ser inventariadas.

Questões como “O que é o Património Imaterial?”, “para que servem as listas do património da UNESCO?”, “Como pode Angola tirar partido da convenção para um levantamento do património cultural imaterial nacional?”, serão entre outras, debatidas no colóquio. Balanço do primeiro Workshop

Na Quinta-feira finda, o Instituto Nacional do Património Cultural (I.N.P.C), falou sobre o Património Cultural aos alunos da Faculdade de Letras da Universidade Agostinho Neto (FLUAN) e, segundo Cecília Gourgel, foi um encontro bastante produtivo. A responsável realçou que a intenção foi dar a conhecer o programa de levantamento do Património Cultural Imaterial, porém, devido às circunstâncias, acabaram por focar- se mais no teor do órgão promotor do evento, o Instituto Nacional do Património cultural.

Entre as questões mais frequentes, constam a da existência do INPC, o objectivo das pesquisas realizadas e o local onde as pesquisas são realizadas. Nesta óptica, o INPC obteve conhecimento sobre as monografias dos alunos e do trabalho de diversos professores no que ao Património Cultural diz respeito.

Cecília Gourgel sublinhou que para a salvaguarda do Património Imaterial, é obrigatório fazer-se a auscultação a comunidade de praticantes, estudantes e investigadores sobre a matéria em estudo. Vale ressaltar que o Património Cultural é o conjunto de todos os bens, manifestações populares, cultos, tradições, tanto materiais quanto imateriais (intangíveis), que reconhecidos de acordo com sua ancestralidade, importância histórica e cultural de uma região (país, localidade ou comunidade) adquirem um valor único e de durabilidade representativa simbólica ou material.

Assim, de acordo com sua particularidade e significativa forma de expressão cultural, é classificada como Patrimônio Cultural, determinando- se a sua salvaguarda para garantir a continuidade e a preservação.

 

error: Content is protected !!