PRS deplora situação sócio-económica no município do Bailundo

Esta é a constatação feita em algumas aldeias situadas atrás da montanha de Lumbanganda, cerca de 30 quilómetros da sede municipal do Bailundo

O secretário provincial do PRS no Huambo, Solya Salende (Lumumba) deplorou a situação sócio-económica em que vive a população de algumas aldeias do município do Bailundo, província do Huambo. Solya Salende fez esta constatação durante uma visita de trabalho efectuada neste Domingo, 13, às aldeias de Kahundundu, Alimuati, Tchololo e Tchimanu, situadas atrás da montanha de Lumbanganda, cerca de 30 quilómetros da sede municipal do Bailundo. Em conversa com OPAÍS, via telefone, informou que, durante a sua visita, que serviu para explicar às populações a importância da implementação das autarquias locais, disse ter notado um índice elevado de pobreza, decorrente da falta de quase um tudo para as principais necessidades básicas da população. “Não há sabão, sal, peixe, açúcar, roupa, calçado, postos médicos, escolas, cantinas e outros serviços”, apontou, para quem a situação agrava-se pela degradação da única via de acesso ao Bailundo, sede do município com o mesmo nome. O problema da estrada agravou-se com o abandono de uma barragem em construção sobre o rio Culele, que, nesta época chuvosa, tem dificultado a circulação de pessoas e bens da sede do município às aldeias.

Esta barragem, de iniciativa privada, que não foi concluída por indisponibilidade financeira dos seus mentores, quando chove acumula água que impede que os carros ou as motorizadas circulem. Devido à situação, de acordo com Solya Salende, as populações ficam sem soluções para escoar os seu produtos para comercializá- los e deles obter dinheiro para comprar alguns produtos básicos. “Os camponeses ficam sem vender a sua rama, a sua batata, a sua couve, o feijão, e outros produtos de campo e não conseguem comprar o que pretendem”, disse, Salende. Para reverter o quadro, o responsável defende a reparação urgente da única via de acesso para devolver a transitabilidade entre o campo e a cidade para permitir o escoamento dos seus produtos. Entretanto, o político do PRS promete, nos próximos dias, levar estas preocupações às autoridades competentes, afim de se encontrar uma possível solução.

Autarquias locais

Sobre a implementação das autarquias locais, assunto que o levou ao histórico município do Bailundo, disse que a mensagem foi bem recebida pela população, apesar de se notar ainda algum desconhecimento sobre esta matéria. Depois de destacar a importância do poder local, Solya Salende reafirmou que a melhoria da vida das populações passa pela realização de eleições autárquicas simultâneas, em vez do modelo geográfico defendido pelo Governo. Apelou para que o Presidente da República, João Lourenço, no seu discurso à Nação, hoje, na Assembleia Nacional, se pronuncie sobre a data da realização destas eleições.

error: Content is protected !!