Fórum de investimento da Huíla com cerca de 500 convidados

Empresários nacionais e estrangeiros estão na província da Huíla em busca de novas oportunidades de investimentos. O governo local acredita que novas empresas serão instaladas na região, que possui várias razões para lá se investir

Arranca hoje, na cidade do Lubango, a 2ª edição do Fórum de Negócios “Investe Huíla”, cuja abertura será orientada pelo Ministro de Estado do Desenvolvimento Económico, Manuel Nunes Júnior. O Fórum, que vai reunir empresários nacionais e internacionais, visa mostrar as oportunidades de investimentos da província, assim como atrair negócios para a região, para o qual são esperados cerca de 500 participantes. “Vamos mostrar as 10 razões para que os empresários invistam na nossa província”, disse Maria João Chipalavela, vicegovernadora para o sector Político, Económico e Social. Para a governante provincial, os sectores da agricultura, turismo, minais, com realce para as rochas ornamentais, sem esquecer o capital humano, são motivos bastantes para que se façam investimentos na Huíla. “Temos uma província com ligações para outras cinco. Refirome ao Huambo, Benguela, Cunene, Namibe e Cuando Cubango. Podemos instalar aqui um centro logístico que sirva o centro sul”, considerou. Destacou ainda o facto de o Caminho-de-ferro de Moçâmedes atravessar vários municípios da província, permitindo assim o transporte de pessoas e mercadorias do litoral para o interior. Entretanto, apesar do encerramento de muitas empresas, desde a crise que o país vive a partir de 2014, Maria João Chipalavela acredita que doravante o quadro será diferente, pois tudo está a ser feito de forma cautelosa por parte do Executivo local e dos empresários. “Estamos a dar todo apoio possível aos empresários nacionais e estrangeiros para que as suas empresas consigam se manter, para o bem da província e de podermos parar de trabalhar nesta direcção”, disse. O Fórum de Investimento da Huíla é uma co-organização do Governo provincial e a Associação Agropecuária, Comercial e Industrial da Huíla (AAPCIL), que passa ser mais um evento de atracção de investimentos, tal como é a Expo- Huíla.

Huíla aposta nas energias renováveis para suprir carência energética

O Governo da Província da Huíla aposta nas energias renováveis para suprir a carência que o sector regista, uma vez que as fontes tradicionais não respondem às necessidades de consumo doméstico e das indústrias. A informação foi avançada pela vice-governadora provincial para os sectores Políticos, Económico e Social, Maria João Chipalavela. “Trata-se de um investimento que será feito pela empresa italiana ENI, que esperamos venha resolver o problema da energia que ainda temos. O referido projecto inclui a província do Namibe”, avançou, reforçando que “a energia joga um papel decisivo para o desenvolvimento de uma província e do país, de forma geral. A vice-governadora da Huíla falou para os órgãos do Grupo Media Nova – Rádio Mais, Jornal OPAÍS e Revista Exame.

error: Content is protected !!