Sobe para sete número de mortes do acidente do Bié

O número de mortes do recente acidente de viação na localidade de Cangala, município do Chinguar, província do Bié, aumentou para sete com a morte da única pessoa que havia sobrevivido ao desastre.

A informação foi avançada hoje, quarta-feira, à Angop, no Bié, por uma  fonte do hospitalar tendo explicado  a vítima havia sido socorrida primeiro no Hospital Municipal do Chinguar e dada a gravidade dos ferimentos foi transferida para o Hospital Provincial do Bié, onde acabou por morrer no mesmo dia do acidente (14).

A vítima Jorge Caetano, de 26 anos de idade, motorista da viatura que capotou no troço rodoviário Cuito/Chinguar, ainda conseguiu identificar-se junto do corpo clínico que o assistia, mas depois entrou em coma, contou à Angop a mesma fonte.

O jovem de 26 anos de idade teve traumatismo craniano encefálico, mas suspeita-se também de traumatismo abdominal fechado, danos que provocaram a sua morte, apurou à Angop.

No mesmo acidente, tiveram morte imediata, também na segunda-feira (14), outras seis pessoas,  entre as quais uma criança de nove meses de idade, cuja identidade a Polícia Nacional (PN) promete avançar, ainda hoje aos jornalistas tão logo termine a recolha de dados das vítimas.

A viatura acidentada circulava pela Estrada Nacional (EN 250), no troço Cangala-Chinguar (Bié).

O director de Comunicação Institucional e Imprensa do Comando Provincial da Polícia Nacional do Bié, superintendente-chefe António Hossi, apontou como uma das causas do acidente  o excesso de velocidade e de lotação, bem como o mau estado técnico da viatura.

Na ocasião, apelou aos automobilistas a pautarem pela prudência durante a condução.

error: Content is protected !!