O negoxio.é comunicação

Antigamente dizia-se que no segredo estava a alma do negócio, pode até ser que para algumas áreas este pensamento continue válido, mas é também verdade que na boa comunicação está o sucesso da governação.

Está a decorrer no Lubango um fórum económico, o InvestHuíla, para anunciar as oportunidades que a província oferece a quem queira investir. Esta é a segunda edição de uma ideia que não poderia ter melhor palco, olhando para as potencialidades da província e de expansão a partir dela.

O regresso do fórum, pelo Governo Províncial, além de coragem, mostra inconformismo com a situação actual e uma tentativa de expevitar a economia local. Agências como a AIPEX, o INAPEM e o BDA tiveram o palco para se pronunciarem no dia da abertura do fórum, e foi aí que eu percebi que a nossa economia não vai acelerar tão cedo. O emaranhado de ideias, o labirinto burocrático das suas palavras, diapositivos projectados com textos de mais de seis linhas… bem um desastre de comunicação, desfasada da realidade e agarrada a pensamentos completamente fora de Angola.

Não fi quei com vontade de fazer negócios. Se tivesse dinheiro também não fi caria com a mínima vontade de investir em Angola, fugiria deles mais depressa do que o diabo da cruz. A Huíla, se quer desenvolver negócios, se quer investimento estrangeiro e semear empresas, que crie a sua própria AIPEX. Uma agência local que cuide da sua imagem e comunicação, que trate directamente com eventuais investidores na SADC, por exemplo. É a única saída, porque passando por Luanda é lançar sementes de tomate no mar e esperar que germinem.

error: Content is protected !!