Ébola concentrado na área de mineração do Congo, ainda é uma emergência

O Ébola está a infectar e a matar pessoas numa área de mineração de ouro no Leste da República Democrática do Congo, e o surto “complexo e perigoso” ainda constitui uma emergência internacional, informou a Organização Mundial da Saúde (OMS) na Sexta-feira. O vírus infectou 3.227 pessoas e matou 2.154 delas desde que o surto foi declarado em Agosto de 2018 e se tornou o segundo pior surto do mundo. O Comité de Emergência da OMS para o Ébola analisou a situação desde que declarou o surto uma emergência internacional em 17 de Julho. “Este surto continua a ser um surto complexo e perigoso”, disse o director-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, em entrevista colectiva, acrescentando que aceitou a recomendação do painel independente de manter o status de emergência.

“Mas uma coisa gostaria de sublinhar, mesmo que este Ébola termine, ele pode voltar, porque há instabilidade no Leste da RDC e instabilidade política e falta de segurança. São pré-condições ”, afirmou. Quinze novos casos confirmados foram relatados nas províncias de Kivu e Ituri do Norte na semana a 13 de Outubro, informou a OMS na sua última actualização. Isso comparado a quase 130 casos por semana no pico de Abril. Mas questões de insegurança e acesso em partes de Mandima, incluindo as minas de Biakato, dificultam a localização de pessoas infectadas e o rastreamento dos seus contactos, além de garantir enterros seguros.

error: Content is protected !!