UNITA assegura que posicionamento no boletim de voto não favorece candidato

O posicionamento dos candidatos no boletim de votos não vai influenciar na arrecadação de votos aos candidatos à presidência do maior da Oposição, assegurou o secretário para os assuntos eleitorais da UNITA, Victorino Nhany

Por:Domingos Bento

O secretário para os assuntos eleitorais da UNITA, Victorino Nhany, disse, ontem, ao OPAÍS, que o posicionamento dos candidatos no boletim de votos não influencia em nada os candidatos à presidência do partido na obtenção de menos ou mais votação. Ontem, a Comissão Eleitoral do XIII Congresso Ordinário da formação política realizou o sorteio dos candidatos à presidência do partido de forma a estabelecer a ordem que os concorrentes terão no boletim de votos.

No referido sorteio, o candidato Pedro Kachiungo ocupa o primeiro lugar, seguindose Raul Danda, cuja candidatura foi aprovada apenas no início desta semana. Já os candidatos Adalberto Costa Júnior, Abílio Kamalata Numa e Alcides Sakala estão perfilados em terceiro, quarto e quinto lugar, respectivamente. Sobre esse posicionamento, Victorino Nhany disse que se trata de um processo normal e que em nada vai influenciar na arrecadação de votos, a julgar pela forma de eleição dos candidatos que será num colégio de delegados e não em escrutínio público. “Estamos a falar de um meio de tamintelectuais. A fotografia de um em primeiro lugar não influencia a angariar menos ou mais votos. São todos iguais perante os delegados.

O que vai contar são as ideias”, frisou. De acordo ainda com o político, durante o congresso para a eleição do futuro presidente da UNITA, os delegados vão votar no programa e não na figura. “Os candidatos têm o seu programa. E os delegados vão apenas votar no programa que apresentar melhor proposta no que toca a evolução e ao fortalecimento da UNITA”, explicou.

Segundo ainda Victorino Nhany, os candidatos à presidente da UNITA continuam a desdobrar-se pelo país em campanhas visando a sua eleição no XIII Congresso Ordinário do partido, que se realiza de 13 a 15 do próximo mês. Concorrem à presidência do maior partido da Oposição os políticos Alcides Sakala, Kamalata Numa, Raul Danda, José Kachiungo e Adalberto Costa Júnior.

error: Content is protected !!