É o fim dos Tuneza e do próprio Gilmario Vemba?

Por:Domingos Bento

 

A semana termina com o triste registo da saída do humorista Gilmario Vemba do grupo Tuneza, um dos mais prestigiado conjunto de humor que há muitos anos veem conquistando o público com a difícil missão de fazer rir. Para muitos, sobretudo os fãs, a notícia amplamente divulgada sobre a saída de Gilmario Vemba do grupo constitui supressa, ainda mais numa altura em que o quinteto está a viver um momento bom em função dos níveis de audiência do seu programa de tv no canal privado ZAP. Porém, se para alguns a desvinculação do humorista do grupo constitui surpresa, para outros, como eu, que há muitos anos acompanha a carreira dos Tuneza, já desconfiávamos que alguma coisa não ia bem com aquele quinteto de jovens talentosos e bastante esforçados. É que, nos últimos tempos, o grupo parecia-se com os tipos de casais que diante dos filhos mostram estar bem, mas a noite, no quarto, dormem separados. A saída de Gilmario Vemba do grupo só resistiu até esta semana porque parte dos integrantes, como o Orlando e o Costa Vilola, tentavam, a todo custo, convencê-lo a ficar. Mas, na verdade, o jovem talentoso não mais queria continuar a caminhar com outros seus companheiros. Nos bastidores ou em espectáculos, Gilmario Vemba não conseguia mais esconder a intensão de seguir carreira a solo. Por isso, a mim, particularmente, não surpreendia vê-lo a solo em palcos quer em Angola como em Portugal a facturar individualmente. na quarta-feira, a noite, depois da nota de imprensa que anunciava o fim da sua relação com o grupo, liguei para um dos integrantes dos Tuneza que confirmou-me o que já estava visível no rosto de Gilmario Vemba; insatisfação. Segundo a fonte, Gilmario há muito que já vem mostrando estar descontente com a sua fraca visibilidade no grupo, sobretudo no programa de TV ‘No cúbico dos Tunezas’ onde os membros Costa Vilola (General foge a tempo) e Cesalty (Tia Bolinha) gozam de maior protagonismo e fama junto do público. Disse-me a fonte que o desaparecimento do papel ‘Timartins’, interpretado por Gilmario Vemba, noutros canais televisivos, deixou o humorista com a fama tímida e sem muita motivação para continuar no grupo. Por esse motivo vem fazendo apresentações individuais ou em dupla com outros humoristas, como Calado Show, muitas vezes sem o conhecimento do grupo. Ora, a história dos grupos em Angola vem demonstrando que a desvinculação de um membro costuma a ser o final dos outros e do próprio ‘desertor’. Podemos alistar aqui os casos dos O2, As Gingas, os SSP, AS AFRICANAS, OS WARENT-B e tantos outros. Com este histórico que o segmento cultural do país vem registando, será que a saída de Gilmario pode representar o fim da bonita carreia do próprio e do grupo Tuneza? Sinceramente não enxergo os Tuneza sem o Gilmario Vemba, que é dos membros mais talentosos e que arrasta milhares de fãs para o quinteto. E a sua saída pode abrir portas para os restantes membros desparecerem um por um. A velha máxima é clara, UNIDOS SOMOS MAIS FORTES. É uma pena ver o grupo Tuneza a começar a sua caminhada para o final, porque quando um irmão vai embora, por mais que se invente, a casa não continua a mesma.

Jornalista

error: Content is protected !!