MED vai usar aplicativo de monitorização da qualidade de ensino na sala de aula

O Ministério da Educação (MED) vai capacitar um grupo de 18 professores das províncias de Luanda, Bengo e Cuanza-Norte sobre a utilização do “Teach”, uma ferramenta usada em sala de aula para ajudar a monitorizar e melhorar a qualidade do ensino

Por:Milton Manaça

Os professores- supervisores, escolhidos para participarem nesta experiência piloto de supervisão pedagógica, serão capacitados em instrução, capacidades sócio-emocionais e cultura da sala de aula para melhorar o desempenho dos docentes. Em declarações a OPAÍS, a chefe de Departamento da Supervisão Pedagógica do Instituto Nacional de Formação de Quadros da Edusecação (INFQE), Sílvia Sibu, disse que nesta experiência piloto a formação será destinada apenas a seis de cada província que, por sua vez, terão a incumbência de replicar em outras zonas.

Para além dos 18 formandos, o INFQE inclui também sete supervisores nacionais que juntos passarão a fazer a monitorização nas outras fazes do processo de capacitação dos professores. Segundo Sílvia Sibu, o Teach é um instrumento que será utilizado pelo supervisor para observação da aula do professor. Esta ferramenta tem como um dos objectivos revolucionar a maneira como os sistemas educativos rastreiam e melhoram a qualidade do ensino.

O Teach destina-se fundamentalmente a ser utilizada no ensino primário e foi concebido para ajudar os países de rendimento baixo e médio a monitorizar e melhorar a qualidade do ensino. O mesmo pode ser usado como uma ferramenta para o diagnóstico do sistema e para o desenvolvimento profissional. Como um diagnóstico de sistema, o Teach permite que os governos monitorem a eficácia de suas políticas para melhorar as práticas dos professores, identificando os seus pontos fortes e fracos.

Este instrumento, já aplicado em países como Moçambique, Filipinas e Uruguai avalia o tempo que os professores despendem nos processos de aprendizagem, até que ponto os alunos se mantêm atentos nas suas tarefas, bem como a qualidade das técnicas de ensino que ajudam a desenvolver as capacidades socio-emocionais e cognitivas dos alunos. A formação, com duração de seis dias, começa na Segunda-feira, 28 de Outubro, e termina a 2 de Novembro, na antiga instalação do Magistério Primário de Luanda. Contará com a presença da ministra da Educação, Ana Paula Tuavanje Elias, que fará a abertura do certame.

error: Content is protected !!