Pacto de entendimento da FNLA é um “nado morto

A FNLA continuará a navegar em águas turvas, apesar do “ pacto de entendimento” assinado entre a direcção deste partido, liderado por Lucas Ngonda, e um grupo de “desavindos” na passada Sexta-feira

Sem a ala do veterano Ngola Kabangu, que detém a maior parte dos militantes, e a de Fernando Pedro Gomes, que também reclama a liderança do partido, após a realização de um congresso extraordinário em Junho do ano passado, ainda não homologado pelo Tribunal Constitucional, este pacto poderá não resultar na reunificação interna que se pretende. Dois dias antes da assinatura deste pacto, a ala de Ngola Kabangu realizou uma conferência de imprensa na a qual explicou a razão da sua retirada do processo de negociação, acusando a direcção de Ngonda de violar alguns pontos que tinham sido consensuais.

A entrada de Carlitos Roberto, filho de Holden Roberto, presidente- fundador deste partido, na direcção de Lucas Ngonda, não representa nenhuma valência, sendo que a maior parte dos quadros está de fora com Ngola Kabangu e Fernando Pedro Gomes.

Ao violar o pacto, como anunciou em conferência de imprensa o membro do Bureau Político da ala de Ngola Kabangu, Roberto Soki, Lucas Ngonda e os seus correligionários correm o risco de não concretizarem a reunificação do partido, numa altura em que continuam as divergências com as outras alas. Ao colocar de lado algumas figuras de proa, como Jorge Vunge, João Mavinga, antigos vice-presidente e secretário-geral, respectivamente, que abandonaram o partido por divergências internas com o actual líder, demonstra haver ainda muitas arestas por se limar.

Ausência de quadros

Foi notória a ausência de outros quadros influentes do partido na reunião que serviria para reunificar a grande família FNLA, 22 anos após o surgimento do “movimento de reforma” de Lucas Ngonda, o que se pressupõe haver muitas lacunas neste dito pacto, por não ter sido inclusivo. Lucas Ngonda é apontado pela ala de Kabangu como sendo o cerne da questão, pelo facto  de  ter previolado as negociações quando faltavam pouquíssimos dias para se chegar a um consenso com os grupos conhecidos genericamente de “irmãos desavindos”. Contra o líder do partido pendem acusações de ter criado embaraços para congregar os demais grupos, com o objectivo de perpetuar a liderança, dizem os contestatários. “O irmão Lucas Benghy Ngonda é useiro e vezeiro, pretende perpetuar a desunião no seio da FNLA. Quer ancorar-se, contra o vento e a maré no cargo de presidente do partido”, lê-se numa das passagens do texto da conferência de imprensa realizada no dia 22 deste mês. Apesar do entusiasmo no rosto de alguns militantes, com realce para Carlitos Roberto, antigo delfim de Ngola Kabangu, os demais grupos alertam que este pacto é um “nado morto”, por não reflectir a vontade da maioria dos militantes e quadros. A exclusão dos membros do Bureau Político afectos aos grupos contestatários, de Fernando Pedro Gomes e Ndonda Nzinga, de Suzana dos Santos e Tristão Ernesto, entre outros, é apontada como motivo que poderão inviabilizar o processo de reunificação, sendo que há ainda muito caminho a percorrer, caso este partido pretenda recuperar o tempo perdido.

Eleições autárquicas

Mesmo com a assinatura do pacto, as divergências mantém- se e não se sabe ao certo como é que a FNLA vai participar nas eleições autárquicas em 2020 e nas eleições gerais em 2022, numa altura em que a actual direcção denota fragilidade em termos de dirigismo. Nunca realizou um actividade, ou seja, um acto de massas, por exemplo, em Luanda, em que tenha congregado um punhado de gente, o que implica haver muito trabalho ainda pela frente, caso queira participar nestes dois processos eleitorais com sucesso. Aliás, o primeiro grande “teste de fogo” do presidente da FNLA, Lucas Ngonda, será nas eleições autárquicas, nas quais deverá provar que o seu partido está reunificado e que terá uma boa safra eleitoral, isto é, ganhar o número possível de municípios que poderá administrar, e participar mais folgado nas eleições gerais de 2022.

error: Content is protected !!