Carta do leitor: Camama, cabos e caso micha

Por: Paulo V. Dias

Prezado director do jornal OPAÍS, Alguma coisa se passa no Ministério da Energia e Águas e na Polícia Nacional, ou no SIC, que não dá para entender. Mas os cofres do Estados ficam cada vez mais vazios.

Todos nos lembramos do brilharete quando a Polícia deteve alguns compradores de cobre roubado das instalações eléctricas na Zona de Camama, Benfica, Viana, etc.. Foi só fogo de artifício para distrair as pessoas.

No Camama continua tudo igual, os bandidos continuam a derrubar os postes de electricidade e a retirar cabos e outro material. Acho que eles sabem bem quando estão desligados, ou são mesmo eles que desligam na central, o que quer dizer que são funcionários da empresa. Por outro lado, apesar de eles roubarem mesmo de dia, a Polícia finge que nada vê. Aliás, a Polícia de Camama, aí para o condomínio Austin e BPC, não vê nada, nem mesmo a invasão de terrenos e das Casas da Juventude.

O SIC também não investiga se os terrenos foram mesmo vendidos pela antiga administradora de Talatona, como dizem os ocupantes, já que aqueles terrenos, em princípio, pertencem a uma outra entidade.

Quando o Presidente for inaugurar o novo hospital pediátrico já vai ver como aquilo está a ser invadido. O Governo Provincial também está mudo. Por isso os cidadãos estão a deixar de acreditar no combate à corrupção, quando tudo parece envolver micha.

error: Content is protected !!