As operações foi um fiasco, estamos mal

Por: Carlos António da Silva
Viana – Luanda

Caro director do jornal OPAÍS, Parece-me, sinceramente, que, com todas essas operações que houve, da Transparência, Do Mar, Resgate e outras, o Estado perdeu tempo e dinheiro e, quanto a resultados, temos conversado.

A luta da Operação Resgate, por uns dias deu para fazer propaganda, mas depois murchou. Os jovens e as mulheres continuam a vender na rua, os fiscais continuam a roubar os negócios das zungueiras, das cantinas dos libaneses e dos mamadus, tudo igual ao litro.

Os polícias continuam a ficar nas esquinas a pentear os condutores, a toda a hora encontramos polícias de ordem pública a inventar operações stop, e sem o seu número de identificação visível. Eu já nem sei se eles é que escondem as placas com os números ou se têm mesmo placas, se calhar o Ministério do Interior já não tem verba para mandar fazer mais placas.

Talvez escape a Operação Transparência, talvez esteja a andar bem, mas ainda continuam muitos ilegais a trabalhar em Angola e no mar eu duvido que tenham meios para operar, mas quanto ao Resgate é mesmo para esquecer, assim como já esquecemos a Relâmpago e outras. Todas começam, com grande estrondo, mas depois o tempo passa e fica tudo mais ou menos na mesma. Estamos mal. Enfim, o que vale é que, pelo menos os zungueiros e zungueiras resgataram o seu ganha-pão, porque o Governo não tem alternativas para eles.

error: Content is protected !!