Governo e parceiros analisam hoje plano de empregabilidade para a juventude

O Ministério da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), em parceria com o movimento Aliança para a Juventude, procede, hoje, em Luanda, ao lançamento do projecto “Aliança para a Juventude”

O evento visa a promoção de uma melhor transição da educação para a formação e o emprego, bem como responder às preocupações relacionadas com a empregabilidade na juventude, de acordo com uma nota de imprensa enviada a OPAÍS.

Contará com a participação de jovens empreendedores, estudantes, representantes de empresas públicas, privadas e parceiros sociais, bem como, com o director geral da Nestlé Angola e o director regional de Recursos Humanos de Centeral Westtern Africa Region.

Durante o evento serão abordados temas como a empregabilidade da Juventude em Angola e expectativas de tornar esta “aliança”, numa parceria de sucesso.

Num outro painel, serão abordados temas sobre o desemprego em Angola e apresentarão exemplos concretos de concretização de iniciativas que têm sido levadas a cabo na promoção e apoio à juventude.

Os intervenientes apresentarão igualmente a sua visão sobre prioridades que devem ser seguidas para o apoio efectivo à juventude. Haverá também a intervenção de representantes dos ministérios da Economia, da Administração Pública, Trabalho e Segurança Social e das Finanças.

Recentemente foi lançado o PAPE que vai beneficiar 250 mil jovens

De realçar que o ministro da Administração Pública, Emprego e Segurança Social, Jesus Maiato, lançou recentemente, no município de Cuchi, a 90 quilómetros de Menongue, província do Cuando Cubando, o Plano de Acção de Promoção à Empregabilidade (PAPE).

O programa tem como objectivo fomentar e apoiar o espírito de iniciativa da juventude, formar empreendedores, contribuir para o processo de promoção e inclusão financeira e fiscal e a reconversão das actividades informais em formais.

O Plano de Acção de Promoção à Empregabilidade (PAPE), a ser implementado durante três anos (2019-2021), vai beneficiar 250 mil jovens com microcréditos, cursos de empreendedorismo e formação profissional. Este plano vai priorizar as províncias que apresentam o maior índice de desemprego, designadamente o Cuando Cubango, Moxico, Cunene, Lunda-Sul e Lunda-Norte.

error: Content is protected !!