Mortes por Malária reduzem no 3.º semestre deste ano no Moxic

Vinte e quatro óbitos por malária foram registados na província do Moxico, entre oito mil 944 pessoas infectadas durante o terceiro semestre deste ano, menos três casos em comparação a igual período anterior, revelou ontem, o supervisor provincial do Programa da Malária, Elias Alfredo. Declarou que no terceiro semestre de 2018 as unidades hospitalares registaram 10 mil 428 casos de malária, com 26 mortes, em entrevista à Angop. No último trimestre, apontou a fonte, o município do Moxico (sede), com 11 óbitos, liderou a lista, seguindo-se-lhe o Alto- Zambeze (seis) e Luacano (quatro).

Para contrapor a situação, os técnicos de saúde distribuíram dois mil e 61 mosquiteiros impregnados, sendo mil 211 a mulheres gestantes e 782 a menores de até cinco anos de idade. Elias Alfredo referiu que, para além da distribuição de mosquiteiros, as instituições sanitárias promoveram acções de fumigação, pulverização intra e extradomiciliar e destruição de criadeiros de mosquitos. A realização de acções educativas, informativas e de sensibilização da população sobre o saneamento básico foi outra das actividades que contribuíram para a redução da patologia. Em 2018, o Moxico registou 141 mil e 376 casos de malária, dos quais 378 resultaram em óbitos.

error: Content is protected !!