Romance “Ressureição” de Helena Dias chega ao Brasil

O romance será apresentado à margem do II Festival de Cinema, Arte e Literatura Africana (FESCALA), que a cidade brasileira de São Paulo acolhe até ao dia 15 de Novembro

Por:Jorge Fernandes

A escritora angolana Helena Dias estreia, em São Paulo (Brasil), durante o II Festival de Cinema, Arte e Literatura Africana (FESCALA), o romance “Ressureição”, que posterioriormente será apresentado em Angola, a 4 de Dezembro, no Camões Centro Cultural Português, em Luanda. Trata-se de um ardente romance de muitas guerras, onde João e Leda aprendem a lidar com a dor, a desilusão de amarguras do passado e o ressentimento do presente. A intriga está presente neste romance como na vida real.

O amor, no centro do enredo, transforma vidas na subida pela montanha da dor e na força da fé. Fé esta que se vê morrer diante das adversidades e do amor que se encontra no meio da dor. A jovem moça não encontra na sua crença forças para resistir a um pecado que tem a doçura do mel mais raro e adocicado, pecado que fiéis profetas fez fraquejar… A forte paixão corrompe a moralidade. Conduzida pelo motor da libido e do amor, esta apaixonante história envolve inúmeras promessas, tristezas não eternas e uma constante oscilação entre o doce e o amargo. Em resumo, os personagens lutam contra as adversidades da vida. Ela, moradora num bairro periférico de Luanda, ambiciona ascender profissionalmente, e ele é um artista plástico perdido no alcoolismo por culpa de um amor do passado.

Actividades Além da publicação do romance “Ressureição”, a autora angolana vai participar em várias actividades, com realce para um evento de declamação de poesia, no centro cultural de Santo Amaro. Vai igualmente proferir uma palestra na Universidade de São Paulo, entre outras.

O FESCALA

O II Festival de Cinema, Artes e Literatura Africana, sob a égide do Colectivo Raízes, tem como objectivo levar escritores, poetas, artistas e cineastas africanos a promover cursos, oficinas, palestras e rodas de conversa em parceria com casas de Cultura, centros culturais, Universidades, escolas públicas e privadas. Outro grande objectivo do evento é resgatar e promover a história e as culturas africanas por meio da literatura, cinema e demais linguagens artísticas. Nesta edição participarão diversos convidados além de Angola, tais como Moçambique, Senegal, Níger, República Democrática do Congo, Nigéria, Guiné-Bissau, Etiópia, Gana, São Tomé e Príncipe, África do Sul, Benin e Cabo Verde. O Fescala (Festival de Cinema, Arte e Literatura Africana) é um encontro de artistas, cineastas, poetas e escritores africanos, com o objectivo de discutir a produção artística cultural contemporânea africana com a sociedade brasileira em especial numa cidade multicultural como São Paulo.

A autora

Helena Dias nasceu em Luanda aos 19 de Fevereiro. A escritora é também professora, consultora de comunicação, declamadora, contadora de histórias e apaixonada por arte. É membro do movimento artístico- literário Lev’arte e da União Brasileira de Escritores – UBE. Em 2016 participou na antologia poética feminina “O Canto da Kianda”, em 2019 participou na antologia de escritoras negras de África e do Brasil “Negras de lá, Negras daqui” e na antologia “A Poesia Multicultural”.

error: Content is protected !!