Agente mata 3º subchefe da Polícia a tiro

Um agente da Polícia Nacional disparou mortalmente contra um 3º subchefe da corporação, destacado na Unidade de Protecção de Individualidades Protocolares (UPIP), por volta das 14horas de Quinta-feira, no bairro Sagrada Esperança, município de Mbanza Congo, província do Zaire

Carlos Fidel Simbi Paulo, director do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa da delegação local do Ministério do Interior, declarou, numa nota de imprensa a que OPAÍS teve acesso, que o crime resultou de um desentendimento entre ambos. “Encontravam-se fora das actividades laborais e nenhum dos dois se encontrava uniformizado, bem como se desconhece a origem da arma que o acusado portava”, lê-se no documento. Enfurecidas com o sucedido, algumas pessoas agrediram o autor dos disparos, causando-lhes ferimentos.

Por causa disso, horas depois, noite vinda, acabou por dar entrada no hospital militar do Kinzau, na mesma cidade. Para além de endereçar os sentimentos de pesar à família enlutada, Carlos Paulo apela à população a pautar-se por boas normas de convivência e, em caso de conflitos, a manter as forças da ordem informadas. “Não devem optar pela prática de justiça por mãos próprias”, frisou. A Polícia não prestou mais detalhes sobre o estado de saúde do ferido e nem avançou a causa da barbárie. No entanto, com uma certa convicção, afirma tratarse de um crime de homicídio voluntário e que o seu autor terá de esclarecer ainda a origem da arma.

error: Content is protected !!