PIIM já rola nas estradas da Caála

Pelo menos dois quilómetros de estradas, dos 15 previstos no interior da cidade da Caála (Huambo) começaram a ser recuprados nesta Sexta-feira, para tornar a circulação de pessoas e bens mais fluida, no âmbito do Programa de Intervenção dos Municípios (PIIM), lançado pelo Presidente da República, João Lourenço, em Junho deste ano

A consignação da obra, que simboliza o início dos trabalhos de reabilitação, foi testemunhada pelo ministro de Estado para a Coordenação Económica, Manuel José Nunes Júnior, acompanhado pela governadora do Huambo, Joana Lina Cândido. Com um investimento de 112 milhões, 758 mil e 618 Kwanzas, a empreitada, que terá a duração de três meses, contempla, além da asfaltagem, a colocação de lancis e a habilitação dos passeios.

Ao intervir no acto, o administrador do município da Caála, Francisco Jamba Kata, informou que os 15 quilómetros previstos abrangem as artérias da cidade da Caála e algumas vias de acesso entre a sede municipal e as comunas, cujas obras poderão arrancar em breve, depois da conclusão do concurso público.

Perante o ministro de Estado para a Coordenação Económica, lembrou que a urbe, fundada a 15 de Julho de 1970, possui 3.5 quilómetros de estradas asfaltadas entre 2014 a 2015, de um total de 9.5 quilómetros, com o objectivo de diminuir os transtornos e tornar a circulação mais fluida. Segundo o gestor municipal, este programa prevê, entre outras acções, a conclusão das obras de reabilitação e apetrechamento do Palácio do administrador municipal paralisadas desde 2015, dotadas de um orçamento avaliado em 76 milhões, 675 mil e 859 Kwanzas.

Também estiveram na cerimónia, decorrida à margem do Fórum dos Municípios e Cidades de Angola, encerrado na tarde do mesmo dia, os ministros da Administração do Território e Reforma do Estado, Adão de Almeida, da Construção e Obras Públicas, Manuel Tavares de Almeida, e da Saúde, Sílvia Lutucuta, além de parte dos governadores das 18 províncias do país. O PIIM, uma iniciativa do Governo angolano no quadro do processo de desconcentração e descentralização administrativa, abrange os 164 municípios do país e prevê a construção de diversas infra-estruturas com impacto directo na vida do cidadão.

Conhecido no passado como “Rainha do Milho”, o município da Caála, com três mil e 680 metros quadros de extensão territorial, possui uma população de 331 mil e 224 habitantes, distribuídos em quatro comunas (Calenga, Catata, Cuima e Sede), que na sua maioria, faz da agricultura a principal fonte de sustento

error: Content is protected !!