Carta do leitor: Escassez de transportes na Ilha

Digníssimo director do jornal OPAÍS, saudações nesta manhã de Terçafeira. A Ilha de Luanda, com praias muito lindas, os cidadãos que acorrem àquele local para se divertirem passam mal. A falta de transportes públicos para se deslocarem para alguns pontos tem sido um dilema.

É verdade que se pode andar a pé. Mas, nota-se que muitos o fazem por falta de uma rede de transportes públicos devidamente oraganizada. Não se vê na Ilha de Luanda um autocarro da Macon, TCUL, TURA e outras operadoras, mas num passado recente por aquelas bandas circulavam e davam uma grande ajuda.

Os taxis azuis e brancos e turismos ajudam muito, mas o número tem sido insuficiente para dar resposta ao que se pede no fim de semana. Gostaria que as autoridades anotassem esta minha reclamação, porque tem sido demais. As pessoas fogem hoje a Ilha de Luanda, porque à entrada e o regresso ficam muito aquém das expectativas.

Assim, não se faz turismo local, aliás a Ilha em si continua a perder a sua alma, sobretudo quando as operações iniciam na entrada. É importante haver uma política para “salvar” a Ilha de Luanda e os empresários que por lá praticam actos de comércio.

De outro modo, alguns restaurantes, num futuro breve, vão despedir os funcionários. José Ngombe, Ingombota DR

error: Content is protected !!