Editorial: Batalha sem campo

Seiscentas mil toneladas de produtos diversos é o que se prevê colher, na campanha agr ícola 2019/2020, na província de Cabinda, mais 100 mil toneladas em relação à última campanha, noticiou a ANGOP. E foram preparados quinhentos hectares para a campanha, diz a mesma notícia.

Olhando para as projecções feitas em cada província no início do ano agrícola, pode-se dizer que haverá um superavit de produtos e que Angola vai exportar comida. Seria bom que no fim de cada ano agrícola as autoridades divulgassem também, com verdade, o que foi colhido.

Este é o problema de Angola, por um lado anunciam-se previsões de grandes colheitas e, por outro, gasta-se rios de dinheiro a comprar comida ao estrangeiro. Desperdiçamos dinheiro ou comida?

error: Content is protected !!