Formadores da Globo Dikulo focados na implementação de actividades extra-escolares

Nesta visita ao centro composto por várias escolas, os cidadãos ambicionam saber do funcionamento desta acção, que comporta dança, música e artes plásticas, de modo a aconselhar a sua implementação no país

Os artistas angolanos adstrito à Globo Dikulo, que se encontram em São Paulo, visitam hoje o Centro de Educação Unificada (CEU) desta urbe, que faz o acompanhamento académico desde o berçário até ao ensino médio, com o objectivo de constatar a realização de actividades extra-curriculares.

Os cidadãos que estão nesta urbe, a fim de efectuar o intercâmbio cultural, ambicionam saber do funcionamento desta modalidade, que comporta várias disciplinas artísticas, desde as artes plásticas, teatro e dança, de modo a aconselhar a sua implementação nas escolas públicas no país, onde também leccionam. Tal preocupação surgiu devido à frequência constante de alunos no Centro de Animação Artístico do Cazenga (Anim’ Art), por falta do funcionamento desta actividade, que é realizada depois das aulas, para capacitar os alunos nas diferentes disciplinas artísticas.

A formadora na área do associativismo, Glória Silva, referiu que as crianças têm essas actividades fora do currículo normal das aulas. Avançou que a acção implementada com as crianças de várias idades naquele centro cultural é tida em colaboração com a Administração do Cazenga. “Pelo facto de os pais levarem os filhos aos Anim’ Art para passar o tempo livre por falta desta modalidade, preocupa-nos. Sinto que as escolas não sabem como programar essas actividades”, observou.

A educadora acredita que a falha da sua implementação está relacionada com a maneira de actuar, por ter observado a sua implementação em várias escolas internacionais, onde efectuam intercâmbios.

Por essa razão, disse que tudo farão para que essas actividades sejam implementadas nas escolas, de modo também a capacitar os petizes nas várias disciplinas artísticas. “Devemos começar a moldar as crianças agora. É benéfico para elas e também lhes proporcionará um futuro promissor. O Ministério da Educação deve ter em conta este aspecto”, alertou.

error: Content is protected !!