Parte continental da China adopta medidas para reforçar laços económicos e culturais com Taiwan

O Departamento dos Assuntos de Taiwan do Conselho de Estado, junto com a Comissão Nacional de Desenvolvimento e Reforma da parte continental da China, anunciou na Segunda-feira as medidas para promover ainda mais o intercâmbio económico e cultural, bem como a cooperação através do Estreito de Taiwan

Conhecidas como as “26 medidas”, elas se tornaram efetivas a partir do dia de promulgação, de acordo com um comunicado oficial. Treze das 26 medidas visam garantir que as empresas de Taiwan recebam o mesmo tratamento que as do continente, incluindo o investimento ou a participação em projectos de grandes equipamentos tecnológicos, 5G, economia circular, aviação civil, parques temáticos e novos tipos de instituições financeiras.

O mesmo tratamento para empresas de Taiwan também se aplica aos âmbitos de políticas de financiamento, recursos comerciais, seguro de crédito à exportação, facilitação de importações e exportações e formulação de padrões.

As outras 13 medidas dizem respeito ao mesmo tratamento para compatriotas de Taiwan, proporcionando maior facilitação e apoio em áreas como protecção consular, cooperação agrícola, transporte, taxas de telefonia, qualificação para compra de casa, cultura e desportos, avaliação do título profissional, assim como admissões e exames, segundo o comunicado.

Com base nas “31 medidas”, que foram implementaram pela parte continental em Fevereiro de 2018 a fim de fortalecer laços económicos e culturais através do Estreito, as políticas favoráveis mais recentes reflectem a visão do continente para obter o desenvolvimento centrado nas pessoas no seu trabalho relativo a Taiwan, tratando de forma igual os compatriotas do outro lado do Estreito e os beneficiando da mesma maneira como os residentes continentais, apontou o comunicado.

As 26 medidas ajudarão ainda mais as empresas de Taiwan a acelerar a inovação tecnológica, reduzir custos gerais, aproveitar as oportunidades de desenvolvimento e alcançar um melhor desenvolvimento, acrescentou.

Estas novas medidas criarão um ambiente e condições melhores para os compatriotas de Taiwan estudarem, trabalharem e viverem na parte continental da China, promoverão o desenvolvimento integrado e protegerão os direitos e interesses legítimos dos compatriotas. de Taiwan, disse o comunicado.

error: Content is protected !!