Angola acolhe em Addis Abeba diálogo com Conselho de Segurança da ONU

Angola cumpre o seu segundo ano como membro do Conselho de Paz e Segurança da União Africana e foi nesta qualidade que recebeu, na sua embaixada na Etiópia e junto da União Africana, diplomatas das Nações Unidas

Uma delegação do Conselho de Segurança das Nações Unidas deslocou-se na última Segunda- feira à Representação Permanente de Angola junto da União Africana (UA) para discutir aspectos da cooperação entre aquele organismo da ONU e o Conselho de Paz e Segurança (CPS) da UA.

À frente da parte angolana esteve o embaixador Francisco da Cruz, enquanto pela ONU o argelino Said Djinnit, indigitado para de 4 a 8 de Novembro analisar com alguns países do CPS aspectos de interesse comum aos dois conselhos, mormente ligados a Paz e Segurança, Operações de Manutenção de Paz e Financiamentos.

Said Dinnit afirmou que a sua ida à Embaixada de Angola na Etiópia teve como propósito colher impressões sobre progressos, desafios e dificuldades no âmbito da cooperação, especialmente na vertente Paz e Segurança, em que Angola desempenha “um importante papel” no continente.

Por seu turno, Francisco da Cruz realçou alguns progressos no trabalho levado a cabo pelos dois conselhos, consubstanciados na realização de seminários conjuntos, reuniões consultivas anuais, entre outras acções, mas considerou crucial o estabelecimento de um diálogo permanente, em que a paz e a segurança estejam sempre no topo da agenda. De realçar que teve lugar em Outubro, em Addis-Abeba, a 13ª Reunião Anual de Consulta Conjunta entre ambos os conselhos.

O diplomata angolano informou igualmente aos seus interlocutores sobre a articulação e o trabalho de complementaridade feito entre as REC (Comunidades Económicas Regionais) e o CPS na resolução de conflitos.

O embaixador esteve ladeado pelo Adido de Defesa, Carlos dos Santos, mais três diplomatas. Eleita em Janeiro de 2018, para um mandato de dois anos, Angola faz parte do CPS juntamente com a Argélia, Burundi, Djibouti, Guiné Equatorial, Gabão, Quénia, Lesotho, Libéria, Marrocos, Nigéria, Rwanda, Serra Leoa, Togo e Zimbabwe.

error: Content is protected !!