Angola explora potencialidades dos Emiratos Árabes Unidos

Ontem foi assinado um cheque, cujo valor não foi revelado à imprensa, que visa um investimento maciço no domínio da agricultura e da sua mecanização

Angola explora oportunidade de negócios com Emiratos Arabes Unidos, no âmbito do movimento de dinamizar a economia angolana, sobretudo o sector privado. Segundo a ministra das Finanças, Vera Daves, o melhoramento do ambiente de negócios representa um dos grandes desafios do Executivo angolano, de modo a assegurar a qualidade da despesa pública e o fortalecimento do sector privado que joga um papel crucial na geração de postos de trabalho, dinamização do crescimento e desenvolvimento económico.

“Queremos optimizar a experiência e o capital ‘fresco’ que existe dos Emiratos Arabes Unidos para dinamizar vários sectores, com destaque para uma aposta forte na agricultura, onde há um interesse grande não só na produção como na mecanização”, disse a titular da pasta das Finanças, para quem as parcerias público-privadas seriam um dos elementos. “Temos um conjunto de oportunidades interessantes que devemos explorar e nós parte angolana continuamos a trabalhar para melhorar o ambiente de negócios”, disse a ministra Veras Daves, para quem o interesse da comunidade internacional no país deve ser aproveitado.

A ministra das Finanças falava no final da audiência ao Sheikh Ah Ahmed al Maktoum dos Emiratos Árabes Unidos. Ministra confere posse a novos Conselhos de Administração de bancos e institutos do seu pelouro Vera Daves pediu dedicação e afinco aos novos membros de Conselhos de Administração do BCI, ARSEG e da Comissão de Mercado de Capitais, no sentido de contribuírem positivamente para a missão que lhes é incumbida.

A nova Presidente do Conselho de Administraçao do BCI, Zenaida Ramos Nsumbi, que falou à imprensa no final da tomada de posse, promete continuar a manter o rácio da instituição conforme o estabelecido em gestão da coisa pública, “dando continuidade à estabilização da situação financeira, que culminará com a privatização do Banco Comércio e Indústria”. “Temos informações que a instituição até ao último trimestre tinha um prejuízo equivalente a USD 5 milhões, somos uma equipa e temos as mangas arregaçadas e vamos trabalhar”, disse a Presidente do Conselho de Administraçao.

Quanto às prioridades, referiu o crédito mal parado como um dos grandes desafios do seu mamndato. “Temos que trabalhar arduamente na questão do crédito, sem esquecer o activo mais importante que é o capital humano e atingir os objectivos preconizados”, concluiu. O recém nomeado Presidente do Conselho de Administração da Arseg, Helder Serrão, promete cumprir com o plano estratégico da instituição dando ênfase aos grandes vectores, como a questão da informatização; a restruturaçao dos processos internos e da conformação do quadro regulatório. “São estes os grandes desafios assentes no plano estratégico da Arseg”, referiu o dirigente que reconheceu pontos a melhorar sem no entanto ter citado.

Lote para construção da fábrica de tractores é entregue hoje Entretanto, acontece hoje na Zona Económica Especial (ZEE), a Assinatura do Termo de Entrega do Lote para Montagem da Fábrica de Tractores, em acto a ser testemunhado pelo Sheikh Ahmed Al Maktoum dos Emiratos Árabes Unidos. Este acto é o culminar de um processo que tem sido desenvolvido no quadro da cooperação para a implementação do Programa Integral de Mecanização Agrícola em Angola, com vista a aumentar a produtividade e a produção agrícola, melhoria da capacidade de produção existente, assim como do ecossistema global da agricultura.

A cerimónia será testemunhada pelo ministro da Agricultura e Florestas, António Francisco de Assis e pelo Presidente do Conselho da Administração da Zona Económica Especial. O Ministério da Agricultura e Florestas, reafirma o seu compromisso em trabalhar para o desenvolvimento sustentável, rumo ao aumento da produção e da produtividade interna, através da criação de condições e medidas para que a agricultura angolana se torne mais competitiva, pelo que o investimento na construção de uma fábrica de tractores é sempre bem vinda.

error: Content is protected !!