Munícipes de chicomba apresentam dificuldades a Luís Nunes nas comemorações do dia da dipanda

os habitantes do município de Chicomba, a 220 quilómetros da cidade do Lubango, capital da província da Huíla, apresentaram ontem na sede do seu município as suas principais dificuldades

As preocupações foram presentados na tarde desta Sexta-feira na sede municipal, durante a realização de mais um encontro de Conselho de Auscultação e Concertação Social, em que participaram autoridades tradicionais, eclesiásticas, representantes de partidos e membros do Governo Provincial da Huíla.

Durante o encontro, os participantes cingiram-se sobretudo as inquietações nas áreas em que se sentem mais afectados, nomeadamente os sectores da saúde e da agricultura. No capítulo da saúde, o director municipal provincial, Lote Faria, destacou a falta de mais quadros para responder satisfatoriamente às exigências apresentadas pelas populações que diariamente acorrem às unidades sanitárias da municipalidade.

Lote Faria disse que, a par da falta de quadros, está igualmente a precariedade das infra-estruturas físicas feitas de material local, o que dificulta a execução dos trabalhos de assistência médica e medicamentosa aos seus utentes. “Nós temos na nossa municipalidade 17 unidades sanitárias que funcionam com 60 técnicos de diversas especialidades, um número que ainda é irrisório.

Cada uma é assistida por um a dois técnicos de saúde, o que torna difícil a nossa prestação” revelou. Por outro lado, o responsável informou que para se inverter o quadro são necessários mais 50 técnicos, entre enfermeiros e médicos, numa altura em que as principais doenças que assolam o município passam pela malária, sarna e doe as diarréicas agudas.

O director municipal da Saúde revelou que mensalmente são registados cerca de 1500 casos de malária na principal unidade sanitária de Chicomba, sem no entanto dizer o número de mortes causadas pela doença. Apesar do número, Lote Faria adiantou que a situação não é assustadora, mas diz ser do domínio das autoridades sanitais locais. Ainda assim, a sarna é o problema que tem vindo a tirar o sono das mesmas.

“Nós registamos nos últimos dias um total de 65 casos de sarna notificados”, revelou Governador entrega motorizadas para a campanha de vacinação O governador provincial da Huíla procedeu, na tarde desta Sextafeira, a entrega de 14 motorizadas para apoiar a campanha nacional de vacinação que decorre dentro dos próximos tempos.

Na ocasião, o director municipal da saúde, Lote Faria, afirmou que os meios recebidos vão dinamizar os trabalhos de rotina no âmbito do Programa Nacional de Vacinação. Ao proceder ao discurso de abertura, o Luís da Fonseca Nunes disse que não foi ao município de Chicomba para pronunciar algumas palavras, mas sim para ouvir as principais dificuldades da população.

Para o secretário municipal da UNITA, Gabriel Lucamba, as dificuldades foram apresentadas, mas agora espera que o titular do Governo Provincial da Huíla os resolva num curto espaço de tempo.

“Apresentamos as preocupações ao governador, aliás, não é a primeira vez que participo de uma reunião do género. As nossas dificuldades passam mormente pelos sectores da agricultura e da saúde que precisam de mais apoio”, afir

error: Content is protected !!