Recomendada criação de parque para conservação da fauna

Especialistas ambientais e representantes da sociedade civil recomendaram ao Executivo, durante o primeiro seminário sobre o ‘’Meio ambiente’’, promovido pela Diocese do Dundo, a necessidade da criação de um parque para a conservação e preservação da fauna e da flora na Lunda-Norte

A província possui alguns recursos florestais localizados fundamentalmente nos municípios de Cambulo e Capenda-Camulemba. A diversidade da fauna compreende mamíferos de grande porte, aves diversas, répteis, batráquios e peixes e numeroso grupo de vertebrados (antópolos e coleópteros). De acordo com o comunicado final enviado ontem, Sábado, à Angop, os participantes consideram que a criação do parque permitirá não só a conservação e preservação de algumas espécies (árvores e animais) mas também na reprodução.

Recomendaram igualmente que se ausculte a população local antes de se instalar uma empresa mineira, em zonas de exploração diamantíferas, para evitar possível conflito de interesse com as comunidades. Consideraram fundamental que se imprima maior rigor no cumprimento da lei do ambiente, visando responsabilizar de facto, todos aqueles que danificam a natureza. Segundo os participantes, os impactos da sustentabilidade ambiental passam pela implementação de medidas e/ou politicas concretas, bem como pela inclusão dos cidadãos nas acções que visam a preservação do meio. Durante três dias, os participantes abordaram temas como Arborização nas Zonas Urbanas, agricultura e a criação de animais, pesca e apicultura, o impacto da exploração mineira artesanal protecção da flora e da fauna, gestão do saneamento básico e o papel da Igreja na consciencialização das comunidades.

error: Content is protected !!