“Finance Corporation” investe 111 milhões dólares para “Startup”

O valor que representa a sua carteira de investimento é destinado a apoiar através de empréstimos às pequenas e médias empresas em Angola. Daí que a “Internacional Finance Corporation” decidisse abrir um escritório em Luanda, no sentido de dinamizar este processo e aumentar o financiamento, informou o seu vicepresidente para o Médio Oriente e África, Sérgio Pimenta.

“Com o gabinete permanente em Angola, a corporação vai contribuir para uma colaboração mais próxima com os parceiros dos sectores público e privado do país”, disse. No quadro do diagnóstico prévio feito, são áreas estratégicas do IFC, em termos de financiamento, o sector agro-alimentar, logística, turismo e acesso ao crédito bancário. “Queremos fazer crescer esta carteira e é por isso que estamos a abrir os nossos escritórios em Angola.

Com a nossa presença vamos trabalhar directamente com o sector privado e o Governo, quer como produto financeiro e quer como produto conselheiro”, garantiu. Apoiar a criação de mercados em Angola e responder a tempo as oportunidades e desafios que surgem, são entre outras estratégias do IFC. “Temos muito interesse em colaborar com Angola no sentido de melhor alavancar os seus activos e realizar as suas potencialidades de crescimento e de redução da pobreza” , avançou Sérgio Pimenta.

Para o IFC, Angola é uma das economias menos diversificadas do mundo. O relatório recentemente publicado pelo IFC e o Banco Mundial titulado “Criação de Mercados em Angola: Diagnostico do Sector Privado do País”, identifica os desafios económicos que o país enfrenta, além das inúmeras oportunidades para estimular o desenvolvimento e o crescimento económico sustentáveis, catalizando o poder do sector privado.

Com a abertura do escritório em Luanda, o IFC eleva o número de gabinetes em África para 23, estando prevista a abertura de mais nove até ao encerramento do ano fiscal. Como maior instituição global de desenvolvimento centrada no sector privado nos mercados emergentes, actualmente, colabora com mais de duas mil empresas em todo mundo, utilizando o seu capital, conhecimento e influência para criar mercados e oportunidades onde mais são precisos.

No final fiscal de 2019, o IFC concedeu em USD 19 milhões de dólares em financiamento de longo prazo aos países em desenvolvimento, alavancando o poder do sector privado no sentido de erradicar a pobreza.

error: Content is protected !!