PR encontra-se hoje com o Papa Francisco

O Presidente da República, João Lourenço, inicia oficialmente a sua jornada em Roma, Itália, às 10 horas de hoje, com um encontro com o líder da Igreja Católica

O Chefe de Estado, que se faz acompanhar pela prime i r a- d ama , Ana Dias Lourenço, chegou ao início da noite de ontem a Roma (Itália), para uma visita oficial de dois dias ao Vaticano. Na Quarta-feira está prevista a assinatura de vários acordos bilaterais, em acto que acontece na Embaixada de Angola na Itália.

Depois dos acordos, João Lourenço desloca-se à Basílica de Santa Maria Maior, onde homenageia o primeiro embaixador do Reino do Congo junto da Santa Sé, depositando uma coroa de flores na sepultura de Dom António Manuel Nvunda “Negrita”. Pouco depois, o Chefe de Estado angolano visitará a Basílica de São Pedro e a Capela Sistina, famosa pelos frescos pintados por artistas Renascentistas como Michelangelo, Rafael e Sandro Boticelli.

Antes de regressar a Luanda, o Presidente João Lourenço concede uma audiência ao Representante do Príncipe William, do Reino Unido da Grã Bretanha e Irlanda. Cooperação bilateral A 13 de Setembro deste ano Manuel Augusto, ministro das Relações Exteriores, esteve na cidade do Vaticano, onde assinou com a Santa Sé, em nome do Estado angolano, um Acordo-Quadro.

O documento contempla o reconhecimento da personalidade jurídica da Igreja Católica e a titularidade dos seus imóveis. Com o acordo, todas as instituições católicas no país, como dioceses, congregações e escolas, foram reconhecidas pelo Estado angolano. Outra questão cintilante na cooperação político-diplomática entre os dois Estados está relacionada com o compromisso das autoridades angolanas de trabalhar para a modernização do Santuário da Muxima.

Actualmente considerado monumento nacional, a Igreja da Nossa Senhora da Muxima tem a sua manutenção e preservação sob responsabilidade do Ministério da Cultura, pese embora pertença à Igreja Católica. Existem outros santuários por Angola, mas a Muxima, situada a 130 quilómetros de Luanda, na margem esquerda do rio Cuanza, é o que mais reúne católicos.

A peregrinação deste ano juntou perto de 500 mil fieis. É uma devoção que remonta ao ano de 1833. A Basílica vai ficar em frente da antiga capela, edificada em 1645 e dedicada à Nossa Senhora da Conceição. Angola e a Santa Sé mantêm relações diplomáticas desde a nomeação, em 1608 (século XVII), de António Manuel Nvunda, como primeiro embaixador em Roma.

No entanto, as relações diplomáticas entre os dois Estados foram formalizadas apenas a 8 de Julho de 1997, com a nomeação do primeiro embaixador, não residente junto da Santa Sé, Domingos Quiosa, acreditado no dia 7 de Fevereiro de 1998. O mesmo exerceu a função até Dezembro de 2000. Fonte: Angop

error: Content is protected !!