Sentença de Zé Maria marcada para o dia 21

O general António José Maria, antigo chefe da secreta militar, vê o seu julgamento a encaminhar-se para o fim. No dia 19 serão lidos os quesitos. Nesta Terça-feira foram apresentadas as alegações finais

O processo-crime foi iniciado pela Procuradoria- Geral da República (PGR) depois de ter recebido uma “informação especial”, em Fevereiro de 2019, que dava conta de que o antigo patrão da secreta militar angolana cometera vários crimes. O documento faz menção que após ser exonerado do cargo, ele retirou vários documentos do SISM, contendo informações de caráter militar relacionadas com a célebre Batalha do Cuito Cuanavale e se recusava a fazer a devolução.

Tal “informação especial” deu entrada na PGR no dia 14 de Fevereiro de 2019, após ser despachada com a suposta assinatura do Presidente da República, no mesmo dia em que, alegadamente, o enviaram ao Palácio Presidencial, um dia antes, isto é, a 13 de Fevereiro de 2019. Os aludidos documentos sobre a batalha foram adquiridos pelo Estado ao preço de 2 milhões, 486 mil e 478 dólares americanos, ao cidadão luso- sul-africano-moçambicano Manuel Vicente da Cruz Gaspar, de acordo com a acusação lida na primeira audiência de julgamento.

Ler mais em: opais.co.ao/…/advogados-de-ze-maria-e-procuradores-confrontam-se-hoje-no-tribunal-militar/

 

error: Content is protected !!