Padarias encerradas por irregularidades que atentam contra a saúde

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (iNADEC) encerrou seis panificadoras na cidade de Luanda, por registar irregularidades que atentam contra a saúde humana. uma das padarias, por exemplo, armazenava o pão junto à casa de banho

INADEC, segundo o seu director, Diógenes de Oliveira, está a inspeccionar os estabelecimentos que desenvolvem serviço de panificação e pastelaria e, durante actividade, registou várias irregularidades, sobretudo a falta de higiene, que comprometem a saúde do consumidor.

“As infracções foram registadas em seis padarias. Encontramos o pão armazenado junto à casa de banho; os funcionários sem as indumentárias próprias para o serviço que exercem; estabelecimentos sem o boletim de sanidade, entre outras irregularidades que comprometem a saúde humana”, afirmou Diógenes de Oliveira.

Trabalho do género está também a ser desenvolvido nas províncias do Bengo, Benguela, Huíla, entre outras, com o objectivo de constatar o grau de qualidade. Apesar de que todas infracções registadas serem consideradas um atentado à saúde humana, a mais grave foi registada no município do Cazenga.

Segundo o director do INADEC, o trabalho que a instituição está a desenvolver não tem término, considerando que o foco da instituição é fiscalizar o mercado de consumo. O serviço é reiterado e contínuo, pelo que irá abranger vários sectores.

Quanto às sanções, explicou que numa primeira fase orientam o estabelecimento a suspender as actividades de forma preventiva. Segundo o dirigente, ainda é prematuro ditar as medidas definitivas, mas de certeza que irão surgir medidas adicionais depois de remeterem o processo aos órgãos judiciais.

Lembrou que das mais de 30 panificadoras que visitaram na cidade de Luanda, seis foram encerradas, e outras foram orientadas de forma pedagógica no sentido de vir a exercer melhor a sua actividade.-

error: Content is protected !!