Província do Zaire ganha mais de 100 novas empresas num ano

a província do zaire registou um crescimento de empresas ligadas ao sector do comércio, nos últimos meses. Neste momento, conta com 1369 empresas contra as 1264, registadas em 2018, referiu o director da Indústria, Adão Alberto Sofia

A província do Zaire constatou um aumento no sector do comércio, nos últimos anos. Actualmente, tem registadas 1369 empresas contra as 1264. Deste número, 751 tem o novo alvará comercial. A principal meta é a actualização dos novos alvarás nas demais instituições. De acordo com o director provincial da Indústria no Zaire, Adão Alberto Sofia, é notável o aumento do sector do comércio em todos os municípios da província. Diariamente, registam cerca de 10 pedidos para abertura de pequenas e médias empresas em diferentes sectores. “Em 2018, tínhamos 1275 empresas este número aumentou para 1369 e empregam 2602.

Porém, o principal objectivo não é apenas o crescimento, mas actualização dos alvarás comerciais. Segundo o responsável, o antigo alvará englobava todas as actividades, actualmente temos alvarás direcionados para cada actividades comercial Questionado sobre as principais queixas dos comerciantes referiu que são conjunturais, pois tem a ver com a crise económica no país e a dificuldade para aquisição de dólares para importar matéria-prima para manterem as empresas em funcionamento.

“O comércio que se verifica na província é de empresas de pequenas e médias dimensões e com a crise económica sofreram um grande impacto, e algumas empresas acabaram por encerrar as portas”. No que toca ao comércio rural, a província tem disponíveis 14 mercados, deste número quatro encontram-se em funcionamento, aonde são comercializados diversos produtos, com destaque para os citrinos, tubérculos, legumes e frutícolas.

Questionado sobre os programas para a expansão do comércio rural na província referiu que dada a iniciativa os programas serão dirigidos directamente para os municípios. Questionado sobre o Programa Integrado de Desenvolvimento do Comércio Rural referiu que são dirigidos aos municípios e visa, essencialmente, traçar as bases para a implementação de um conjunto de medidas estratégicas para mitigar os constrangimentos que limitam o desenvolvimento do comércio rural e identificar os sectores que se colocam a montante e a jusante do mesmo.

O programa pretende também, entre outros objectivos, elevar os níveis da produção nacional, valorizála e reduzir os níveis de importação. Outro objectivo é tornar o país num exportador de produtos do campo, contrariando a actual dependência do petróleo.

Rochas ornamentais

Em relação à produção de pedras ornamentais revelou que as dez empresas em operatividade produziram, durante o primeiro trimestre do ano em curso, mais de 134 mil metros cúbicos de calcário, granito, burgau, areia e água mineral na região, tendo o sector arrecadado 432 mil Kwanzas de impostos e outros emolumentos inerentes.

Segundo aquele responsável, em 2018 a produção atingiu uma cifra de mais de 569 mil metros cúbicos de mineiros acima referenciados, que resultaram na arrecadação de oito milhões e 304 mil Kwanzas.

Projectos

A principal meta consiste em trabalhar com as empresas, no sentido de emitir novos alvarás comercias.

error: Content is protected !!