Sector imobiliário pode ajudar na arrecadação de receitas

O sector imobiliário em Angola tem um enorme potencial para contribuir na colecta de mais receitas fiscais para o Estado, afirmou ontem, em Luanda, o vice- responsável da associação dos mediadores imobiliário de Portugal, Vasco Reis, que enfatizou que o sector imobiliário carece apenas de melhor organização e regras claras. Ao dissertar na palestra sobre Fontes de Negócios e Gestão de Clientes, na Projekta/ 2019, aberta na última Quarta-feira, Vasco Reis disse que a organização do sector passa pelo cadastramento, identificação e regulamentação da actividade imobiliária. Na sua óptica, a organização do sector pode ajudar a melhorar o negócio imobiliário e atrair investimento estrangeiro.

“Os investidores estrangeiros apostam onde há garantia e, neste caso, é feita através da identificação e cadastramento dos imóveis”, sublinhou acrescentando que além destes procedimentos, deve haver regulamentação, com regras claras. Para Vasco Reis, as empresas imobiliárias devem estar capacitadas para desenvolver a actividade no país, pois caso isso não aconteça, o mínimo que poderá acontecer é burla. Por sua vez, o presidente da Associação dos Profissionais Imobiliário de Angola (APIMA), Pedro Caldeira, entidade promotora da palestra, disse que o evento visa melhorar o ambiente entre as empresas imobiliárias. Com 200 associados, a APIMA pretende atingir 500 membros até ao final de 2020.

error: Content is protected !!