Ataque à vila de Fulani mata 20 no centro de mali

Pelo menos 20 pessoas foram encontradas mortas após um ataque a uma vila de Fulani, no centro do Mali, onde a violência comunitária aumentou nos últimos meses, informou o Governo na sexta-feira.

O ataque na Quarta-feira segue uma série de confrontos mortais entre pastores e agricultores étnicos de Dogon, que há muito lutam por terras e recursos. Mas os Fulani se tornaram cada vez mais alvos por causa de sua associação com grupos islâmicos armados no Sahel.

Homens armados lançaram um ataque nocturno à vila de Peh, perto da fronteira com Burkina Faso, na região de Mopti, matando aldeões e queimando celeiros.

“Os atacantes, vestidos como caçadores tradicionais, vieram da aldeia vizinha de Tongo, em Burkinabe”, disse o porta-voz do Governo Yaya Sangare. Ele disse que os agressores tiveram que recuar e abandonar o gado roubado após a intervenção das forças armadas do Mali.

“Actualmente, uma patrulha vasculha a área procurando os agressores”, disse Sangare. A violência entre as comunidades rivais aumentou este ano. Em Março, supostos milicianos Dogon mataram mais de 150 Fulani no centro do Mali, um dos piores actos de derramamento de sangue da história recente do país. Os ataques às aldeias Dogon em Junho mataram mais de 40 pessoas.

error: Content is protected !!