Mortes em acidentes de viação reduzem no Cunene

Trinta e sete pessoas morreram e 215 ficaram feridas em consequência de 184 acidentes de viação registados nos meses de Janeiro a Outubro deste ano, na província do Cunene, menos quatro em relação ao mesmo período de 2018. Os dados foram apresentados ontem, Domingo, à imprensa, pelo director da Polícia de Viação e Trânsito do Cunene, superintendentechefe, João Nunes, durante o acto que marcou o 17 de Novembro, Dia Mundial das Vítimas das Estradas. O oficial superior fez saber que os municípios que tiveram maior número de óbitos são o Cuanhama com 21 mortos, Ombadja (seis), Cuvelai (cinco), Cahama (três) e Namacunde (dois).

“Os acidentes que tiveram um aumento de 14 sinistros em relação ao período anterior, consistiram em atropelamentos, colisões, despistes, choques e embates “, precisou. Apontou o excesso de velocidade, condução sob efeito de álcool, mau estado técnico das viaturas, imprudência dos automobilistas e deficiente iluminação pública como as principais causas dos acidentes. Em Outubro de 2005, a Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou uma resolução aclamando todos os países para que estabelecessem o terceiro Domingo do mês de Novembro de cada ano como o dia dedicado à Memória das Vítimas da Estrada.

error: Content is protected !!