Agente cone tem de ter NIP

O director provincial de Viação e Trânsito de Benguela, superintendente-chefe António Ngussy, informou, esta Terça-feira, que o seu sector vai retirar da via pública cones de sinalização rodoviária colocados por instituições públicas e privadas sem a devida autorização das autoridades. Finalmente, ufa! Como diria a minha avó, este director merece um colo por uns instantes.

O ideal seria que o exemplo fosse replicado no país inteiro, aliás, por agentes da Polícia também, já que Angola começa a ter tantos cidadãos- cone quanto humanos. Agora, com esta medida, o cidadãocone, ou agente, porque alguns até são oficiais da Polícia, passará a ter o seu Bilhete de Identidade também, a devida autorização.

E se for criminoso que se lhe ajunte o devido registo criminal. Mas que não se fique pelo cone, por favor. Alguém sabe dizer quantas placas de sinalização vertical nas nossas ruas estão homologadas, carimbadas e, portanto, legalizadas, pelas autoridades municipais, provinciais ou policiais? Muito poucas.

Eu até posso colocar uma placa de sentido proibido no início da minha rua e não passa nada, e estaria (a placa) tão nua de legalidade quanto a maioria de todas as outras .

E já agora, aos comandantes da Polícia e aos administradores municipais e governadores provinciais, por favor, peçam também a identificação das milhares de lombas (quebra-molas) espalhadas por todo o lado, papel com foto, porque estas são mesmo criminosas, os gastos que causam aos automóveis partindo-lhes as molas, não é por bem, juro.

error: Content is protected !!