Carta do leitor: Um dia sem criar

Caro director, No Domingo, dia 17 de Novembro, foi celebrado no mundo o Dia da Criatividade, mas em Angola não ouvi falar da data. Parece que os angolanos são pouco criativos, ou então são tão criativos que até conseguem ignorar esta data.

Mas isto é reflexo da nossa vida, que não produzimos e importamos aquilo de que precisamos, não trabalhamos e esperamos que o petróleo pague tudo. É incrível, mas nem ouvi falar se as universidades e os institutos fizeram palestras, exposições, etc.. Nem os escritores, portas, artistas plásticos ou engenheiros e arquitectos. Nada, ninguém.

Como é que queremos ser um país desenvolvido se não damos atenção àquilo que fez desenvolver os outros, que é mesmo capacidade de criar e inovar? Até fico espantado, mas em Angola tudo é realmente possível.

E fico triste também. Espero que o próximo ano haja mais atenção a este dia, aliás, espero que ao longo de todo o ano haja mais atenção e mais estímulos à criatividade dos angolanos, uma criatividade que traga coisas boas e o progresso, não apenas algumas caricaturas que, apesar de terem o seu valor, alienam a juventude e que chamamos de criatividade.

Andreia Firmino

error: Content is protected !!