Diplomata analisa papel de Angola na UA com homóloga dos EUA

O representante permanente de Angola na União Africana (UA), Francisco da Cruz, recebeu ontem, Quarta-feira, a sua homóloga dos Estados Unidos da América, Jessye Lapenn, com quem analisou o papel de Angola nesta organização continental africana, fundamentalmente no Conselho de Paz e Segurança

Os interlocutores centraram o diálogo na questão da paz e segurança no continente, assunto que, segundo Francisco da Cruz, mantêm-se no topo da agenda do Executivo angolano. Nesta perspectiva, falaram também da realização, em Luanda, da reunião ministerial do Conselho de Paz e Segurança, sob presidência de Angola, aprazada para 5 de Dezembro.

Ambos, igualmente representantes permanentes de Angola e dos EUA, respectivamente, na Comissão Económica das Nações Unidas para África, debruçaram-se, com ênfase, sobre a importância da Segurança Marítima, e, por outro lado, acerca do impacto da criação da Zona de Comercio Livre Continental Africana.

O encontro foi igualmente ocasião para Francisco da Cruz falar do histórico das relações entre os dois países, o Processo de Reconciliação Nacional em curso em Angola no pós-conflito. No domínio económico, a conversa cingiu-se nas diversas oportunidades de investimentos que o país oferece no actual clima de paz.

Recentemente o também Embaixador Plenipotenciário de Angola na Etiópia recebeu a sua homóloga de Portugal, Helena Malcaça, com quem falou, entre outros temas, sobre o posicionamento da Comunidade de Países de Língua Portuguesa em relação à situação política da Guiné-Bissau, em vésperas de eleições presidenciais.-

error: Content is protected !!