Polícia investiga morte de taxista no Talatona

a polícia nacional investiga as circunstâncias da morte de um taxista, por arma de fogo, na tarde de Segunda-feira, durante uma perseguição policial, no município de talatona, em Luanda.

O caso ocorreu quando uma viatura que, alegadamente, fazia serviço ilegal de táxi (rota Gamek/ Fubu), com quatro passageiros a bordo, desobedeceu a uma ordem de paragem decretada por uma patrulha do Comando da Polícia de Talatona. Em declarações ontem (Quartafeira) à Angop, o porta-voz do Comando Provincial da Polícia Nacional, intendente Hermenegildo de Brito, disse que, se for apurado algum excesso de zelo por parte dos agentes implicados, os mesmos serão responsabilizados disciplinar e criminalmente.

O oficial afirmou que os policías efectuaram alguns disparos para obrigar o automobilista a parar, acabando por atingi-lo mortalmente. Segundo uma das passageiras, quando o motorista se decidiu a fugir, depois da abordagem policial, instalou-se pânico entre as pessoas à bordo da viatura.

Revelou que o motorista terá alegado que, se parasse, seria detido. A testemunha acrescentou que ,durante a perseguição em direcção à Rotunda da Fubú, duas senhoras abandonaram o carro em movimento, causando ferimentos ligeiros às mesmas.

Os familiares da vítima acusam os polícias envolvidos na morte do taxista de negligência, defendendo que o mesmo era um trabalhador honesto, sem antecedentes criminais. Devido aos recentes crimes, incluindo assassinatos, ocorridos em Luanda e envolvendo indivíduos portadores de armas brancas e de fogo, o Comando Provincial da Polícia lançou, na Sexta-feira passada, uma operação de revista daqueles meios rolantes.

error: Content is protected !!