Agência dos recursos minerais pode operar em 2020

o executivo angolano vai extinguir a Empresa Nacional de ferro de Angola (ferrangol), para criar a Agência Nacional dos Recursos Minerais, que vai acompanhar, controlar e fiscalizar a actividade mineira no país

A referida Agência pode entrar em funcionamento no primeiro semestre de 2020, altura em que estarão criadas todas as condições operacionais, segundo informações avançadas pelo secretário de Estado da Geologia e Minas, Jânio Correia Victor. Falando na cerimónia de encerramento da 1ª Conferência e Exposição Internacional sobre o Sector Mineiro que decorreu de 20 a 21 deste mês, Jânio Victor garantiu que com esta acção pretendem impulsionar e intensificar a actividade do sector no país, a médio e longo prazos, promovendo a prospecção, pesquisa e desenvolvimento.

No quadro da nova política do sector, a Endiama e a Sodiam são outras duas empresas tuteladas pelo Ministério da Geologia e Minas que também vão merecer reformas. Uma parte, isto é 50% da Endiama será diluída e vai para a Bolsa e a Sodiam será transformada numa bolsa de diamantes de Angola, segundo Jânio Victor.

“Ainda no quadro da nova política do sector mineiro em Angola para a área geológica e mineira, as empresas vão abdicar do seu core business e haverá a formação da agência nacional dos Recursos Minerais que vai fazer o acompanhamento, controlo e fiscalização das actividades em Angola”, afirmou o responsável.

Significa que uma boa parte das actividades desde a prospecção, manufacturação e comercialização passa a ser feita por investidores nacionais e estrangeiros. O Executivo continua a atrair as maiores empresas mineradoras do mundo, tendo já representantes como a Alrosa (russa), a Anglo American, estando em negociações avançadas a vinda da empresa britânica Rio Tinto Company. Contratos recentes foram assinados com a Tosyali Holding, a Blue Glacier que apostam na instalação de fábricas de lapidação de diamantes no Pólo de Desenvolvimento Diamantífero do Saurimo, Lunda-Sul e a reabertura da mina de Kassinga, província da Huíla.

leave a reply