Dirigente do MPLA incentiva aposta na formação académica

A 2ª secretária do MPLA na província do Huambo, Loti Nolica, incentivou ontem, Sábado, na vila da Chicala- Cholohanga, os militantes da JMPLA no sentido de apostarem na formação académica e técnico-profissional, permitindo, deste modo, a sua participação mais activa no desenvolvimento económico-social. Loti Nolica realçou o facto durante o acto político de massas alusivo às comemorações dos 57 anos da fundação do “braço” juvenil do MPLA, que hoje se assinalam, salientando a importância da formação académica e, fundamentalmente, a de cariz técnico-profissional no fomento ao auto-emprego e redução da pobreza. A dirigente ressaltou ainda que, a JMPLA tem responsabilidade acrescida nas acções de educação cívica e patriótica da sociedade, promovendo campanhas de limpeza, alfabetização, contra a sinistralidade rodoviária e outras de maior impacto.

Reprovou a conduta de alguns jovens que “cegamente” continuam a envolver-se no consumo excessivo de bebidas alcoólicas, drogas, prostituição e outros comportamentos indecorosos, ao invés de aproveitarem estudar, porque em qualquer parte do mundo os jovens são os futuros dirigentes do país. “Façam a diferença queridos jovens, honrem a memória do Comandante Hoji-Ya-Henda, que é o patrono da organização, bem como de outros jovens, que dentro dos condicionalismos e limitações próprias do seu tempo, fizeram tudo para o engrandecimento de Angola”, enfatizou.

Na sua intervenção, Loti Nolica, que falava em representação da 1ª secretária do MPLA nesta província, Joana Lina, referiu que o país tem uma série de desafios nos mais variados campos, daí a necessidade dos militantes da JMPLA primarem por uma postura de maior compromisso, foco e espírito de sacrifício, além da capacidade de mobilização, antevendo as primeiras eleições autárquicas no país, previstas para 2020. Educação ideológica no centro das prioridades Por sua vez, o 1º secretário da JMPLA na província do Huambo, João Calupeteca Chieva, disse que um dos grandes desafios da organização estão relacionados com o reforço da educação ideológica dos militantes, como forma de elevar, cada vez mais, a consciência partidária, para fazer face aos desafios do futuro.

Referiu que o plano programático da JMPLA reflecte-se no intuito de trabalhar arduamente para elevar ao mais alto nível a consciência dos cidadãos, sobretudo os indecisos a apostarem no MPLA, além da intensificação da campanha de moralização da sociedade, educação ambiental, protecção da criança e dos desmobilizados, portadores de deficiência e promoção da igualdade de género. Actividades culturais e desportivas, bem como a exposição de produção agro-pecuários, antecedidos de uma passeata nas primeiras artérias da vila municipal da Chicala-Cholohanga, 42 quilómetros a Leste da cidade do Huambo, marcaram os festejos da fundação da JMPLA, a 23 de Novembro de 1962, durante a guerra de libertação nacional.

error: Content is protected !!