Seguradoras pagam em comissões cerca de AKz 13 mil milhões

Seguradoras nacionais pagaram comissões de mediação de seguros, de 2015 a 2018, de cerca de 13 mil milhões e 591 milhões de Kwanzas, informou na Sexta-feira, o presidente do Conselho de Administração da Agência Angolana de Supervisão de Seguros (Arseg), Elmer Serrão

Desse universo, que tem crescido nos últimos anos, as estatísticas de 2018 do mercado apresentam 86 mediadores junto de pessoas colectivas, 52 correctores de seguros directos, 16 correctores de seguro e 782 mediadores de seguros individuais. Este pronunciamento foi feito nesta Sexta-feira, em Luanda, durante o discurso de abertura da 1ª Convenção de mediação de seguros de Angola, realizada pela Royal Seguro, com vista a capacitar os agentes e promover actividade seguradora em Angola.

Na sua óptica, as grandes  transformações que o sistema financeiro tem sofrido fazem com que haja a necessidade de melhorar os mecanismos de supervisão dos mediadores de seguros. “Nesta conformidade o conselho de administração da Arseg criou há pouco mais de uma semana os mecanismos internos no sentido de potenciar maior fluidez e eficiência neste segmento e, com isso, salvaguardar a lei aplicada a fim de ela ser respeitada na sua plenitude”, disse.

Acrescentou que se pretende contar com todos os mediadores, sejam eles individuais ou colectivos, com o objectivo  de aplicar as melhores práticas respeitando a legislação do sector e em especial os prazos dos relatórios financeiros conforme ao estipulado na Lei. Por sua vez, o director nacional da Segurança Social, José Manuel Chivala, regozijou-se com a realização desta primeira convenção de mediação de seguros, pois além de viabilizar o aumento da penetração da actividade seguradora, vai também proporcionar o aumento do capital humano no mercado segurador.

Salientou que tal iniciativa da Royal Seguros é uma maisvalia para o país, uma vez que serão criados mais postos de trabalho já que se prevê formar mais de 2 mil jovens a partir de 2020 com a inauguração de um centro de formação. A actividade de seguros em Angola existe desde 1922 e no final do período colonial apenas 26 seguradoras operavam no país. Actualmente, USD 10 milhões são necessários para a abertura de uma seguradora. Encontram-se a operar no país 27 seguradoras dos segmentos “vida” e “não vida”.

error: Content is protected !!